19/3/2010 – Começou o 8º Congresso Estadual do SINDPREV

Começou com sucesso o 8º Congresso Estadual do Sindprev-AL

Contando com a representação de dirigentes de vários órgão públicos, entidades sindicais, de um partido politico e a participação ativa de servidores de todos os setores da seguridade social de Alagoas, deu-se início na noite desta quinta-feira, no auditório do Centro de Convenções Ruth Cardoso, o 8º CONESPS – Congresso Estadual do SINDPREV-AL.

Os organizadores do evento apostam que esse deverá ser o maior e mais representativo congresso que o Sindprev já realizou. Durante a solenidade de abertura, várias pessoas fizeram uso da palavra.

O primeiro a se pronunciar foi o Sr. Wellington, dirigente do Escritório Regional do Ministério da Saúde em nosso estado. Fazendo uma calorosa saudação aos delegados, Wellington destacou a importância de um evento como esse para o sindicato e para a categoria, e desejou votos que os trabalhos transcorram com muita serenidade. A seguir, falou a presidente do SINTEAL, a senhora Célia Capistrano. Célia saudou as delegadas e os delegados, chamando a atenção para o papel que o SINDPREV vem desempenhando na construção das lutas dos trabalhadores do ramo da seguridade social no estado de Alagoas.

A próxima a falar foi Andréia, diretora do Sindprev e integrante da Marcha Mundial das Mulheres. Em sua saudação, Andréa lembrou que enquanto nós estamos dando início aos nossos trabalhos que transcorrerão ao longo dos próximos quatro dias, hoje (18/03) terminou uma caminhada que três mil mulheres realizaram durante dez dias, de Campinas para São Paulo, como parte de um calendário de lutas organizada pela Marcha Mundial das Mulheres a serem realizadas durante esse ano, em defesa de direitos iguais para todos e para todas.

Lenilda Lima, representante da CUT-AL, saudou os presentes e destacou que o SINDPREV-AL tem obtido o reconhecimento nacional de várias entidades sindicais, pelo empenho de sua direção na construção do Ramo da Seguridade Social. Lenilda lembrou que a CUT-AL tem sido parceira do SINDPREV, e observou que as ações do SINDPREV têm gerado frutos importantes para os seus associados, pois vem conseguindo assegurar a um conjunto de trabalhadores estaduais e municipais, vários direitos que vinham sendo sonegado há décadas por administradores públicos municipais e estaduais.

Maria Aparecida, presidente da CNTSS, Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social será uma das debatedoras. Ela saudou a todos os delegados, afirmando que sente-se honrada pelo convite, pois aquele espaço é o local onde a categoria pode se posicionar livremente e decidir democraticamente os rumos que deseja seguir. Maria falou das últimas vitórias que as entidades sindicais ligadas à CUT obtiveram em todo o país. Ela informou sobre o esforço que a CNTSS vem fazendo no sentido de fazer avançar o processo de negociação, tanto no INSS quanto no MS e MTE. A presidente da CNTSS destacou que entre as principais bandeiras a serem discutidas nesse 8º Congresso estão a luta pela incorporação das gratificações ao vencimento básico, a paridade entre ativos e aposentados e o fim do ponto eletrônico, o retorno às carga horária de 6 horas em dois turnos no INSS e a isonomia salarial entre os três poderes. Além desses pontos, deve constar também dos debastes o avanço da luta dos servidores municipais pela implementação dos seus Plano de Cargos e Salários. Desejou um ótimo congresso a todas e todos e disse que amanhã (19) esses pontos devem ser aprofundados.

Por fim, fechando a solenidade da primeira noite, Cícero Lourenço, presidente do sindicato saudou a todos os companheiros e companheiras e justificou a ausência de Yasmin. Lourenço disse que a companheira está se recuperando de problemas de saúde, e que todos nós estamos torcendo para que logo, nós possamos contar com a sua presença. A seguir, Lourenço destacou a luta que o sindicato vem desempenhando na defesa dos interesses dos servidores públicos federais, estaduais e municipais do Ramo da Seguridade Social. Ele falou que a categoria precisa entender que no próximo pleito eleitoral de outubro, estarão em disputa dois projetos antagônicos para o futuro do país, e é preciso ter cuidado para não se deixar iludir entre o projeto de uma frente nacional-democrática e popular e o que representa os interesses do capital financeiro internacional. Lembrou que nesse ano e no próximo, ainda temos muito o que lutar e a conquistar.

Lourenço destacou, na sua fala, que o SINDPREV reconhece os avanços no processo de negociação no INSS, mas que a direção do sindicato repudia a atitude da direção do órgão que segregou do processo de avaliação e concessão de gratificação, servidoras que sofreram acidente do trabalho a serviço do próprio órgão, outras que estiveram afastadas para tratamento de saúde, por pouco mais de sessenta dias e há até a exclusão de mulheres que estiveram afastadas por licença-maternidade. Ele acrescentou que esses casos são aberrações e uma injustiça tremenda que precisa ser corrigida urgentemente. Lourenço desejou a todos os presentes um ótimo congresso, e que ao fim dos trabalhos, nós possamos comemorar a aprovação de uma Pauta de Reivindicação e um Plano de Lutas que apontem os rumos que guiarão o sindicato e a categoria, a mais lutas que tragam novas conquistas.


Fotos e texto: Ronaldo Augusto de Alcantara.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *