Arquivo do Autor: Antonio Pereira

Sindicato realiza reunião na APS Monte Máquinas no INSS na mobilização para paralisação do dia 10 de novembro

srte3

Diretores do SINDPREV-AL estiveram nesta segunda-feira (6) na Agência do INSS (APS) Monte Máquinas na mobilização para a Paralisação Nacional do dia 10 de novembro/2017 (Sexta-feira).

Presentes: Célio Santos; Alessandra Araújo; George Rolim e Ronaldo Alcântara.

Nossa luta é:

Em defesa dos serviços públicos!
Nenhum direito a menos
Revogação do PDV!
Contra o PL 116/17 – demissão por avaliação negativa (Fim da estabilidade)
Contra o congelamento dos salários
Contra a Reforma da Previdência
Contra o aumento da contribuição previdenciária de 11% para 14%
Pela revogação da Reforma Trabalhista

srte3

Dia 10 de Novembro (sexta-feira) Paralisação Nacional dos Servidores Públicos

site

Em defesa dos serviços públicos NENHUM DIREITO A MENOS

Nós servidores públicos estamos nas ruas nos mobilizando contra o maior ataque aos nossos direitos da história. Michel Temer e seu governo corrupto e a mídia governista tentam passar a ideia de que os serviços públicos são culpados pela crise, o que não é verdade.
Nos últimos meses, Michel Temer concedeu uma série de isenções fiscais às empresas, perdoou dívidas bilionárias de bancos, autorizou empréstimos a bancos internacionais e liberou emendas parlamentares. Esse é mais um ataques do governo golpista, que corta direitos dos trabalhadores e chama salário e aposentadoria de “gastos”, fazendo os trabalhadores pagarem pela crise enquanto empresários e banqueiros multimilionários devem bilhões aos cofres públicos.
Temer, ao invés de acabar com as isenções fiscais, fazer uma reforma tributária que penalize os mais ricos e taxe as grandes fortunas, veta a auditoria da dívida pública e repassa para os mais pobres a conta da crise, além de criminalizar os servidores, com ajuda da mídia, como se fôssemos culpados pela crise financeira e política em que o país se encontra.

Nossa Luta é:
Em defesa dos serviços públicos!
Nenhum direito a menos
Revogação do PDV!
Contra o PL 116/17 – demissão por avaliação negativa (Fim da estabilidade)
Contra o congelamento dos salários
Contra a Reforma da Previdência
Contra o aumento da contribuição previdenciária de 11% para 14%
Pela revogação da Reforma Trabalhista

Servidores do SAMU Maceió tiram dúvidas sobre processo da Insalubridade e se filiam ao SINDPREV-AL

samu6

Na quarta-feira (1) o SINDPREV-AL montou praticamente uma força-tarefa de diretores para participarem de uma importante reunião no SAMU de Maceió. Os diretores Ivanildo Marques, Olga Chagas, Valda Lima, Francisco Mata, Maria Moura e Solange Batista participaram da reunião. O assessor jurídico do Sindicato, Daniel Nunes também esteve presente.

O principal objetivo da reunião foi tirar dúvidas e fazer esclarecimentos sobre o vitorioso processo judicial que determina que o Estado pague o Adicional de Insalubridade nas férias e licenças médicas. A determinação é da desembargadora do Tribunal de Justiça de Alagoas, Elisabeth Carvalho. Em sua decisão a magistrada determinou que apenas os/as filiados/as ao Sindicato têm direito já que a ação foi proposta pelo SINDPREV-AL. Portanto, os servidores da Saúde Estadual que quiserem fazer parte do processo e terem o desconto evitado, devem procurar a sede do Sindicato (Rua Dr. Mizael Domingues, 324, Centro – em frente ao estacionamento do PAM Salgadinho) para assinarem ficha de filiação.

Durante a reunião o diretor do Departamento Jurídico, Ivanildo Marques fez um histórico sobre a vitória do processo de Insalubridade e também das inúmeras reuniões com a gestão estadual (SEPLAG, SESAU, UNCISAL, entre outros), com acúmulo de vitórias administrativas, através da negociação direta com os gestores. Ivanildo fez os devidos esclarecimentos, afirmando que novas vitórias devem vir ao longo dos próximos meses e que o SINDPREV-AL está atento para ingressar com quantas ações judiciais forem necessárias para garantir o direito dos/as seus/as sindicalizados/as. No mesmo caminho apresentado por Ivanildo Maques, a diretora Valda Lima enalteceu a participação do SINDPREV-AL no processo de negociação com os gestores.

Ainda com relação às questões jurídicas, o assessor do Sindicato Daniel Nunes pormenorizou as etapas do processo judicial contra o desconto da Insalubridade, atualizando os trabalhadores do ponto que este processo está atualmente.

Não fique só. Fique sócio

Coube a diretora de Comunicação do SINDPREV-AL, Olga Chagas a tarefa durante a reunião de falar sobre a importância da sindicalização. Olga lembrou da decisão da desembargadora, afirmando que estar sindicalizado é a forma mais inteligente de garantir novas conquistas. A diretora lembrou da força que tem atualmente em Alagoas o SINDPREV-AL, que é o Sindicato pioneiro no Brasil na organização por ramo de atividade, no caso, a Seguridade Social.

“A determinação da justiça deixou claro, quando restringiu a suspensão do desconto apenas para os filiados do SINDPREV, da importância de ter uma entidade sindical sua para lhe defender. É inconcebível que diante de tamanho desmonte e destruição dos direitos trabalhistas, tenhamos um contingente de trabalhadores sem proteção sindical”, lembrou Olga.

A enfermeira Tatiane do SAMU chamou atenção dos demais servidores, quanto a importância de participar ativamente das mobilizações e protestos quando são convocados pelo SINDPREV. Para ela é fundamental estar filiada, sobretudo quando as relações de trabalho são conflitivas e tende a prejudicar o trabalhador.

Abandono da Saúde Pública

O Diretor do SINDPREV-AL e também representante do Conselho Estadual de Saúde, Francisco Mata aproveitou a oportunidade para denunciar atual situação de abandono da Saúde Pública em Alagoas. Ele destacou a reprovação das contas da saúde estadual por parte da Controladoria Geral da União (CGU), além do rombo milionário que vem tendo destaque na mídia local e nacional.

O Condutor do SAMU, Wilamis Roger fez uma importante fala ao destacar a falta de compromisso do governo com o servidor da saúde, uma vez que tem negociado com outras categorias, a exemplo dos agentes penitenciários, que conseguiram incorporar a insalubridade ao salário. Segundo ele, por este viés, o governo fragmenta os trabalhadores quando favorece a uns e penaliza a outros. “Com tal prática o governo desrespeita as entidades sindicais e os trabalhadores”.

Maria Moura, informou sobre o prazo para se filiar para entrar no próximo processo e fez algumas filiações à pedido dos servidores.
Solange Batista esteve no apoio das assinaturas e filiações.

samu samu2 samu3 samu4 samu5 samu6 samu7 samu8 samu9 samu10 samu11 samu12 samu13 samu14 samu15 samu16

Centrais preparam ação nacional contra retirada de direitos trabalhistas

Manifestação ocorrerá no próximo dia 10 de novembro
Escrito por: CUT
No próximo dia 10 de novembro, ocorrerá o Dia Nacional de Paralisação. A ação, chamada pela CUT e demais centrais sindicais, tem como norte o protesto contra a retirada de direitos trabalhistas promovida pelo governo ilegítimo de Michel Temer.

“Esse governo sem votos, reprovado por quase 90% da população, está provocando um retrocesso no país sem precedentes, aprovou uma reforma trabalhista nefasta que, além de destruir a CLT e conquistas de décadas, compromete o futuro de toda uma nação. Dia 10 de novembro é dia de mostrar ao Brasil, ao Temer e ao Congresso Nacional que queremos emprego de qualidade, não um emprego qualquer, e que não aceitaremos essas reformas recessivas”, afirmou Sérgio Nobre, secretário-geral da CUT.

As manifestações ocorrerão durante o dia inteiro em todo o país. Em São Paulo, para marcar a data, haverá uma manifestação na praça da Sé, região central de São Paulo, que seguirá até a avenida Paulista.

Servidores da Saúde e Assistência Social de Santana do Ipanema exigem respeito

PREFEITO, ZERO POR CENTO NÃO DÁ ! QUEREMOS REAJUSTE JÁ !

Nós servidores/as municipais da Saúde e Assistência Social de Santana do Ipanema estamos nas ruas para protestar pela total falta de respeito com que a prefeitura vem tratando seus funcionários. Desde abril deste ano que estamos esperando uma resposta positiva por parte dos gestores municipais. Infelizmente, a resposta foi um sonoro e desrespeitoso NÃO !. Ou seja, a prefeitura disse que os servidores não merecem NADA de reajuste. Isso mesmo: ZERO por cento.
Diante dessa realidade cruel estamos aqui nas ruas da cidade, chamando a população a nos apoiar, pois, no final das contas, é o povo que vai acabar pagando por essa irresponsabilidade da prefeitura.
Queremos e exigimos nossos direitos e um dos mais sagrados é exatamente receber reajuste. Trabalhamos e merecemos o reconhecimento. Muitas vezes até mesmo sem as mínimas condições de trabalho, mesmo assim estamos lá no posto de saúde, na repartição para atender a população, pois é nossa missão e também nossa obrigação.
Enquanto isso, os gestores municipais têm o dever de garantir o andamento do trabalho, pagando suas obrigações e valorizando os/as servidores/as públicos santanenses.
Precisamos da ajuda do povo para garantir as negociações com a prefeitura. Somos trabalhadores/as públicos, merecemos reajuste decente para repor as perdas salariais dos últimos tempos.
Estaremos sempre na luta e nas ruas para defender nossos direitos. Venham conosco fazer um serviço público de qualidade para todos.

UNIDOS SOMOS MAIS FORTES
Página 5 de 336« Primeira...34567...102030...Última »