Arquivo do Autor: Administrador Master

Empossada nova direção nacional da Contraf-CUT para triênio 2012-2015

Eleita por unanimidade, nova diretoria liderada pelo presidente reeleito Carlos Cordeiro assumiu sábado no Rio de Janeiro. Posse solene ocorre dia 4 de maio

Escrito por: Contraf-CUT

Foi empossada no último sábado (14), às 10h, a nova direção nacional da Contraf-CUT para o triênio 2012-2015, eleita por unanimidade no 3º Congresso realizado de 30 de março a 1ºde abril, em Guarulhos (SP), com a participação de 316 delegados e delegadas de sindicatos e federações filiadas de todo Brasil. A nova diretoria é liderada pelo presidente reeleito Carlos Cordeiro.

A posse ocorreu no auditório da Federação dos Bancários do Rio de Janeiro e Espírito Santo (Feeb RJ-ES), no centro do Rio. “Pela primeira vez, tomamos posse no Rio, onde ocorreu no mesmo dia a apuração das eleições do Sindicato, o segundo maior de bancários do país, com a vitória da Chapa 1, apoiada pela Contraf-CUT, com 86,5% dos votos válidos”, afirma Cordeiro.

A cerimônia foi prestigiada pelo presidente em exercício da Feeb RJ-ES, Nilton Damião Esperança. Também compareceu o presidente reeleito do Sindicato do Rio, Almir Aguiar, além de vários dirigentes da Contraf-CUT.

Conforme decisão do 3º Congresso, a nova direção possui duas novas secretarias: Mulher e Relações de Trabalho. Ambas já existiam na estrutura da CUT. Já a posse solene da nova direção nacional da Contraf-CUT está prevista para o próximo dia 4 de maio, em São Paulo.

Diálogo social e emprego decente

Cordeiro ressalta duas grandes tarefas para a nova gestão. Uma é a ampliação do diálogo com outros atores da sociedade. “Precisamos dialogar com a sociedade, especialmente sobre o sistema financeiro, que é nossa área de atuação. Por isso, é fundamental a realização de uma conferência nacional sobre o tema, a fim de que haja um debate nacional sobre o papel dos bancos estatais e privados. Eles são concessões públicas e precisam atender os interesses da sociedade brasileira. Também queremos discutir outros temas importantes, como as reformas política e tributária”, ressalta.

Outra grande tarefa é a promoção do emprego decente no ramo financeiro, com a luta por proteção contra demissões imotivadas, melhores condições de saúde e trabalho, segurança, remuneração e aposentadoria digna. Entre os principais pontos. “Temos três anos para mudar essa realidade dos bancários. O Brasil está crescendo e precisa distribuir renda e melhorar as condições dos trabalhadores e esse é nosso papel enquanto dirigentes sindicais”, reitera.

Veja a nova direção nacional da Contraf-CUT:

DIRETORIA EXECUTIVA

EFETIVOS 

Presidência: Carlos Cordeiro (Itaú Unibanco/SP)
Vice-Presidência: Carlos de Souza (Banco do Brasil/RJ)
Secretaria-Geral: Ivone Maria da Silva (Itaú Unibanco/SP)
Secretaria de Finanças: Roberto Von Der Osten, (Itaú Unibanco/PR)
Secretaria de Imprensa: Ademir Wiederkehr (Santander/RS)
Secretaria de Relações Internacionais: Mário Luiz Raia (Santander/SP)
Secretaria de Saúde do Trabalhador: Walcir Previtale (Bradesco/SP)
Secretaria de Formação: William Mendes (Banco do Brasil/SP)
Secretaria de Organização do Ramo Financeiro: Miguel Pereira (HSBC/RJ)
Secretaria de Políticas Sociais: Andrea Freitas de Vasconcelos (Bradesco/RR)
Secretaria de Assuntos Sócios Econômicos: Antonio Pirotti (Banrisul/RS)
Secretaria de Políticas Sindicais: Carlindo Abelha (Bradesco/MG)
Secretaria de Assuntos Jurídicos: Alan Patrício Menezes Silva (HSBC/PE)
Secretaria da Mulher: Deise Recoaro (Santander/SP)
Secretaria de Relações do Trabalho: Adílson Martins Barros (Bradesco/RJ)

DIRETORES EXECUTIVOS

Bárbara Peixoto de Oliveira, (Caixa Econômica Federal/DF)
Fabiana Uehara Proscholdt, (Caixa Econômica Federal/DF)
Marcos Aurélio Saraiva Holanda (Caixa Economia Federal/CE)
Mauri Sérgio Martins de Souza (Itaú Unibanco/SP)
Manoel Elídio Rosa (Itaú Unibanco/SP)
Plínio José Pavão de Carvalho (Caixa Econômica Federal/SP)
Rosalina do Socorro Ferreira Amorim (Banco do Brasil/PA)
Simoni Nascimento de Abreu (Itaú Unibanco/SC)

SUPLENTES

Alex Sandro dos Santos Reis, (Banco do Brasil/RJ)
Camilo Fernandes dos Santos (Santander/SP)
Elaine Cútis Gonçalves (Bradesco/SP)
José Ricardo Sasseron (Banco do Brasil/SP)
Magna dos Reis Ferreira Vinhal (Bradesco/MG)
Sérgio Wilson Lima de Amorim (Caixa Econômica Federal/RJ)
Sérgio Ricardo Nunes Siqueira (HSBC/SP)
Sônia Maria Rocha (HSBC/MT)
Wanderley Antonio Crivellari (Itaú Unibanco/PR)

CONSELHO FISCAL

EFETIVOS

Gilmar Carneiro dos Santos (Itaú Unibanco/SP)
Paulo Roberto Stekel (Santander/RS)
Vaine Terezinha Andreguete (Banrisul/RS)

SUPLENTES

Edson Alves de Oliveira (Bradesco/SC)
Marcos Vandai Tavares Rolim (Bradesco/MA)
Paulo Robeson dos Santos Manhães (BMB/RJ)

CONSELHO DIRETIVO

André Luís Rodrigues (Itaú Unibanco/SP)
Antonio Magno Leitão de Sousa (Itaú Unibanco/MA)
Célio Dias Cunha (HSBC/MG)
Cícero Ferreira Matheus (Rural/AL)
Cristiana Silva Rocha Garbinatto (Banco do Brasil/RS)
Elias Cardoso de Moraes (Itaú Unibanco/SP)
Eliomar Carvalho Silva (Bradesco/BA)
Francisco Cézar Bernardo de Lima (Itaú Unibanco/SP)
José Carlos Garcia (Santander/SP)
Juçara Portilho Lins (Itaú Unibanco/RJ)
José Ricardo Jacques (Bradesco/SC)
Leonardo de Mello Quinan (Itaú Unibanco RJ)
Luiz Fernando Moreira (Santander/SC)
Mac Laine Torres (Caixa Econômica Federal/SP)
Maikon Nunes Azzi (Itaú Unibanco/SP)
Márcio Benedito Monzani, (Santander/SP)
Marcos Roberto Leal Braga (Bradesco/SP)
Marcos José da Silva (Rural/MG)
Marilza Speroto (HSBC/DF)
Miguel Teófilo Fardelone (Bradesco/SP)
Mirian Cleusa Fochi (Banco do Brasil/DF)
Natalina Rosane Gué (Santader/RS)
Nélson Luiz da Silva Nascimento (HSBC/SP)
Paulo Ranieri Medeiros da Silva (BIC Banco/PB)
Raquel Barbosa do Araújo Lima (Bradesco/MG)
Sâmara Alves de Andrade (Santander/PB)

Plebiscito Nacional sobre o Fim do Imposto Sindical, nesta sexta-feira (13), no vão livre do MASP

Presidente e dirigentes da CUT e de diversos sindicatos de São Paulo estarão na Av. Paulista conversando com a população e coletando votos

Escrito por: CUT Nacional

Nesta sexta-feira (13) às 12h, no vão livre do MASP, na Av. Paulista, em São Paulo, a CUT realiza um grande ato de coleta de votos para o Plebiscito Nacional sobre o Fim do Imposto Sindical.

 

No local, os trabalhadores serão informados sobre os objetivos da campanha, receberão material informativo e poderão depositar seus votos na urna.

 

O Plebiscito foi lançado no dia 26 de março e vai até o dia 30 de abril. Em todo o país, as urnas estão sendo colocadas nos sindicatos, nas portas das fábricas e em locais de grande concentração de pessoas, para que os trabalhadores e trabalhadoras possam opinar se querem ou não o fim do imposto sindical – desconto obrigatório de um dia de salário por ano de todos os trabalhadores com carteira assinada, independentemente de serem associados ao sindicato de sua categoria.

 

Para mais informações, clique no link a seguir: http://diganaoaoimposto.cut.org.br/

30H JÁ PARA ENFERMAGEM NÃO PARAR DIA 11 EM BRASÍLIA

DATA: 11.04.12

HORÁRIO: 9 às 13h

LOCAL: Esplanada dos Ministérios

09:00 – Concentração – Esplanada dos Ministérios

10:00 – 13:00 – Abertura do Ato: 30h Já para Enfermagem não Parar

 

– Fala dos Representantes das Centrais Sindicais: CUT, CTB eFORÇA SINDICAL

– Fala dos Representantes das Entidades Nacionais e Estaduais

– Parlamentares

– Caminhada ao Anexo II

 

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL:

– Animação: Anjos da Enfermagem

– Escola de Samba

PROGRAMAÇÃO DA PASSEATA

DATA: 11.04.12

HORARIO: 13:00 às 14:00

TRAJETO: Esplanada dos Ministérios a Câmara dos Deputados

 

PROGRAMAÇÃO DA AUDIÊNCIA PÚBLICA

DATA: 11.04.12

HORÁRIO: 14:00 às 16:30

LOCAL: Auditório Nereu Ramos

 

14:00-15:30h: Mesa de Abertura: Solange Caetano (FNE), Manoel Neri (COFEn), Ivone Cabral (ABEn), João Rodrigues (CNTS), Maria Godoi (CNTSS), José Antônio Costa (Anaten), ENEEnf, Deputada Rosane Ferreira, Deputada Carmem Zanotto, CUT e CTB.

– Convidados: Deputada Rejane Almeida (RJ), Deputada Gorete Reis (SE), Deputada Vitor Paulo, Deputada Valéria Macedo (MA), Deputada Ana Paula Lima (SC)

15:30-16:30: Condições de Trabalhado da Enfermagem X Adoecimento – Enfª Drª Vanda Elisa Andres Felli – Debatedora – Deputada Rejane de Almeida. Mediadora Deputada Gorete Reis

16:30-17:30h: Quanto vale o voto da Enfermagem? – Enfª Solange Caetano – Mediadora Deputada Ana Paula Lima (SC)

 

17:30h- Encerramento Entrega Moções e Audiência com Presidente da Câmara com pedido de colocar na ordem do dia e votação do PL.

 

 Fórum Estadual das 30 Horas Já!

SINDESC organiza caravana rumo à Brasília para pressionar aprovação do PL 2295/2000 que regulamenta jornada de 30h semanais para a saúde.

Escrito por: SINDESC

 Dia 11 de abril, quarta-feira, várias entidades sindicais da saúde do país estarão reunidas em Brasília a partir da 9h da manhã em frente à Esplanada dos Ministérios e seguirão em caminhada para o Congresso Nacional para o Ato de Mobilização para as 30h semanais para enfermagem, com a participação de representantes do SINDESC.

Em todos os eventos nacionais e regionais em defesa dos trabalhadores, o sindicato se faz presente sendo representando por sua diretoria e conselho de base. Neste dia haverá audiência pública das 14h às 16h, no auditório Nereu Ramos da Câmara e os trabalhadores estarão concentrados para cobrar do governo e dos deputados a aprovação do projeto em regime de urgência.

O SINDESC fez coleta de assinaturas nas últimas semanas para mobilizar a base e levar à Brasília, além dos materiais de divulgação que circularam nos hospitais. Continue nesta luta, faça seu papel de cidadão. Acesse o site www.camara.gov.br e veja a relação dos deputados e seus e-mails, envie sua mensagem e cobre para que seja aprovado o projeto. Acompanhe as mobilizações do seu sindicato.

Luta do SINDPREV consegue estabelecer 30 horas para servidores da SRTE-AL

Graças ao empenho e apoio das diretoria do SINDPREV/AL, os servidores da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Alagoas, lotados Núcleo de Identificação e Registro Profissional e no Núcleo do Seguro-Desemprego e do Abono Salarial, da SEPTER/SRTE-AL, estarão sendo beneficiados com horário ininterrupto de 6(seis) horas tendo em vista publicação da PORTARIA nº 634 de 09 de abril de 2012, provocada por processo impetrado pelo SINDPREV/AL nº 46010.002671/2011-58 ao Gabinete do Ministro do Trabalho em julho de 2011.
Vale lembrar que a CNTSS tem como uma de suas bandeiras a redução da carga de horário para todos os trabalhadores da Seguridade Social, assim,
resta-nos agora, continuar a LUTA para expansão para todos os servidores administrativos do Ministério do Trabalho e Emprego que estão adoecendo com a carga de trabalho por causa do aumento da demanda de serviços oferecidos pelo poder central, sem condições dignas de trabalho nas Superintendências, Gerências e Agências de Atendimento no Brasil. Segue abaixo a Portaria citada:

Ministério do Trabalho e Emprego Gabinete do Ministro

PORTARIA Nº 634, DE 9 DE ABRIL DE 2012

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO

GABINETE DO MINISTRO

DOU de 10/04/2012 (nº 69, Seção 1, pág. 61)

O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPRE-GO INTERINO, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o disposto nos artigos 3º e 5º do Decreto nº 1.590, de 10 de agosto de 1995, e no § 6º do art. 8º da Portaria/MTE nº 1.160, publicada no Diário Oficial da União de 6 de junho de 2011, considerando o que consta do Processo nº 46010.002671/2011-58, resolve:

Art. 1º – Os serviços de atendimento direto ao público, sob responsabilidade regimental da Seção de Políticas de Trabalho, Emprego e Renda da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Estado de Alagoas – SEPTER/SRTE-AL, poderão ser executados, nos dias úteis, em regime de turno ininterrupto de 12 (doze) horas diárias.

§ 1º – Entende-se por atendimento direto ao público, para fins desta Portaria, o exercício continuado, ininterrupto e presencial, disponibilizado aos cidadãos, executado por servidores efetivos lotados no Núcleo de Identificação e Registro Profissional e no Núcleo do Seguro-Desemprego e do Abono Salarial, da SEPTER/SRTE-AL.

§ 2º – Para fins de cumprimento da jornada estabelecida no caput, o atendimento ao público deverá funcionar, ininterruptamente, no horário de 7:00 as 19:00 horas.

§ 3º – Os servidores lotados nas unidades administrativas da SEPTER/SRTE-AL poderão cumprir jornada de trabalho diária correspondente a 06 (seis) horas, em regime de escala, não fazendo jus ao intervalo para refeição, de que trata o § 2º do artigo 5º, do Decreto nº 1.590, de 10 de agosto de 1995.

§ 4º – Ficam excluídos do regime de turno ininterrupto e, consequentemente, do regime de escala, os demais serviços administrativos que, apesar de executados pela SEPTER/SRTE-AL, não estejam configurados como atendimento direto ao público.

Art. 2º – Fica delegada competência ao Secretário-Executivo para:

I – Expedir Portaria em que constará a autorização nominal dos servidores que poderão cumprir jornada de trabalho em regime de escala, nos termos do § 3º do art.1º ;

II – Estabelecer e monitorar indicadores que possam mensurar a melhoria do atendimento da SEPTER/SRTE/AL.

Art. 3º – A Coordenação-Geral de Recursos Humanos/CGRH/SPOA atuará sistematicamente no acompanhamento da implementação do regime de turno ininterrupto de que trata o artigo 1º, ficando responsável pela publicação, em Boletim Administrativo, da relação nominal dos servidores que poderão exercer suas atividades em regime de escala, no âmbito da SEPTER/SRTE-AL, observado o disposto no inciso I do art. 2º .

Art. 4º – O Superintendente da SRTE/AL deverá afixar, em local visível e de grande circulação dos usuários dos serviços, a relação dos servidores submetidos ao regime de escala, com a indicação do horário de entrada e saída.

Art. 5º – Encerrado o horário de atendimento das unidades relacionadas no § 1º do art. 1º, os cidadãos usuários que ainda estiverem nas suas dependências deverão ter o seu atendimento garantido, devendo o Superintendente Regional adotar as medidas necessárias para o controle de emissão de senhas, de forma que todo o atendimento esteja concluído até o limite do horário definido no § 2º do art. 1º .

Art. 6º – Não se aplica o regime de escala estabelecido por esta Portaria, aos servidores que sejam ocupantes de cargo em comissão ou função de confiança.

Art. 7º – O registro da frequência dos servidores submetidos ao regime de escala deverá conter o horário de trabalho efetivamente cumprido pelo servidor, ficando a unidade de Recursos Humanos da SRTE-AL responsável por verificar, mensalmente, se os servidores com indicação de regime de escala constam na relação nominal de que trata o inciso I do art. 2º .

Art. 8º – Compete à Coordenação-Geral de Recursos Humanos disciplinar os procedimentos complementares relativos ao cumprimento desta Portaria.

Art. 9 – As disposições desta Portaria somente poderão ser aplicadas às unidades de atendimento ao público das Gerências e Agências Regionais vinculadas à SRTE-AL, quando houver quadro de pessoal suficiente para o regime de turno ininterrupto, bem como condições de atendimento continuado no horário de 7 as 19 horas, exclusivamente para as ações do seguro-desemprego e emissão da Carteira de Trabalho e Previdência Social.

Art. 10 – No interesse da Administração, o regime de atendimento ao público estabelecido no artigo 1º poderá ser cancelado, a qualquer tempo, quando identificado o descumprimento total ou parcial das disposições e objetivos desta Portaria, principalmente se ficar demonstrada a redução no número de atendimentos promovidos.

Art. 11 – Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação.

PAULO ROBERTO DOS SANTOS PINTO

Página 1 de 10612345...102030...Última »