Assembleia no LACEN trata da Ação de Insalubridade e forma comissão de servidores

Dando seguimento ao trabalho de aproximação cada vez mais das bases, o SINDPREV-AL realizou Assembleia com os trabalhadores do Laboratório Central de Alagoas (LACEN) na segunda-feira (3). Participaram da Assembleia os diretores: Olga Chagas, Sindines Silva e Alvaro Mazoni.
O principal ponto da Assembleia foi a questão da Ação Judicial sobre a Gratificação de Insalubridade e de que não fossem descontada durante as férias e licença médica dos trabalhadores.
Na ocasião, a diretora Olga Chagas fez uma série de esclarecimentos, destacando que as decisões favoráveis aos trabalhadores foram originadas a partir de uma liminar, com decidida de forma monocrática pela desembargadora Elisabeth Carvalho do Nascimento, mas que esta decisão ainda deve ser apreciada pelo Pleno do Tribunal de Justiça. Olga também esclareceu que a aplicação das decisões judiciais apenas para associados ao Sindicato foram determinadas pela própria desembargadora em sua liminar.

Os’s: Privatização

A diretora Olga fez um breve alerta sobre os perigos das perdas dos direitos trabalhistas e previdenciários, inclusive sobre a intenção do governo estadual em implantar Organizações Sociais (OS) no comando de órgãos públicos, sendo o caminho para a privatização.

Comissão

Ao final da Assembleia foi aprovada a criação de uma comissão de trabalhadores para encaminhar a pauta da Saúde Estadual.
Vitórias
A luta do SINDPREV-AL, juntamente com os trabalhadores da Saúde Estadual, inclusive da UNCISAL tem acumulado importantes vitórias ao longo dos últimos dois anos (2017/2018), com mais de 300 processos de implantação da Insalubridade e impedimento da retirada desta gratificação nos períodos de férias e de licença médica.
Além disso, a implantação de mais para mais de 200 servidores do Hospital Maternidade Santa Mônica da gratificação Rede Cegonha. Vale lembrar que estes trabalhadores estavam sem receber a gratificação.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *