Ato pede a revogação da lei que permite a terceirização dos serviços públicos

Mobilização no Centro de Maceió é também uma manifestação em defesa da saúde pública.

 

08/04/2013

 

Uma manifestação no Centro de Maceió na manhã desta segunda-feira (8), organizada pela Central Única dos Trabalhadores em Alagoas (CUT), esteve colhendo assinaturas em um abaixo assinado que pede a revogação das chamadas “organizações sociais” (OSs), legislação de 1998 que permite a terceirização e a privatização dos serviços públicos.

Ato em defesa dos serviços públicos no Centro de Maceió

De acordo com secretário de Políticas Sociais da CUT Alagoas, Luis Gomes, o documento será entregue a presidente Dilma Rousseff no próximo mês, em Brasília, e até lá deve coletar cerca de 100 mil assinaturas em todo o país.

Em Alagoas, segundo Gomes, o ato é também uma manifestação em defesa da saúde pública. “O dia Mundial da Saúde foi comemorado no domingo, mas hoje nós estamos nesse ato aqui no Centro incentivando a população a seengajar numa mobilização em defesa dos serviços públicos, dos concursos públicos e de uma saúde digna”, comentou.

O sindicalista explicou que as OS’s foram criadas no governo de Fernando Henrique Cardoso para abrir caminho para as terceirizações e privatizações nos serviços públicos. Para ele, a lei 9.637/98 descarta o concurso público e compromete a qualidade dos serviços.

“Essa lei vem sendo usada para destruir a rede de saúde pública. Aqui em Alagoas, em Santana do Ipanema, o Hospital Clodolfo Rodrigues foi entregue a uma OS’s e os serviços continuam precários” conta acrescentando que o governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho já enviou um projeto de lei para a Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) para que outros serviços públicos sejam entregues a OS’s, mas não teve tramitação na Assembleia devido a força da mobilização sindical.

 

Matéria retirada do Site Primeira Edição.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *