Em reunião na SESAU, SINDPREV-AL exige participar da Mesa de Negociação do SUS

Em reunião com a direção da Secretaria de Estado da Saúde (SESAU), realizada nesta quarta-feira (5), o SINPREV-AL exigiu participar da Mesa de Negociação do SUS, com o objetivo de construir e efetivar o Plano de Cargos e Carreiras (PCC) dos servidores da Saúde estadual, além de outras políticas de valorização dos servidores públicos. A exigência de participação do SINDPREV-AL na Mesa de Negociação foi feita pela diretora Lourivalda Lima.
Em resposta à solicitação, o Gerente Executivo de Valorização de Pessoas, Robson José da Silva disse que o Estado deve ter uma posição até março de 2019.
Representando o SINDPREV-AL participaram da reunião o presidente da entidade, Célio dos Santos e as diretoras Olga Chagas e Lourivalda Lima, integrantes do Coletivo dos servidores da Saúde Estadual do SINDPREV-AL.

Privatização no Hospital Geral do Estado (HGE)

Na reunião, o presidente do SINDPREV-AL, Célio dos Santos apresentou uma denúncia de que alguns setores do Hospital Geral do Estado já estão sendo entregues à iniciativa privada, como é o caso da Ortopedia, Neurologia e Cardiologia.
Segundo Célio, com a privatização, o serviço público corre o risco de ser extinto e consequentemente, seu quadro de servidores.

‘Precisamos cobrar do Ministério Público maior fiscalização, tendo em vista que esse modelo adotado das Organizações Sociais, tem sido alvo de muitos processos em outros Estados, no tocante a transparência e licitações’, afirmou o presidente.
A diretora Olga Chagas lembra que o Sindicato já provou o Ministério Público de Rio Largo, quanto aos procedimentos adotados pela Organização Social Instituto Saúde e Cidadania (ISAC), que administra atualmente o Hospital Ib Gatto. Na ação no MP, o Sindicato exige a ISAC observe o que determina o Regime Jurídico com relação aos servidores públicos, respeitando as questões constitucionais.

Remoção irregular de servidor no Hospital Ib Gattto

Na reunião com a direção da SESAU teve ainda a discussão sobre a remoção irregular do servidor Severino Ramos do Hospital Ib Gatto pela direção da OS que administra atualmente o Hospital. O servidor, que estava presente à reunião, relatou seu caso, afirmando que foi notificado da remoção irregular durante seu plantão, sem qualquer aviso prévio.
O SINDPREV-AL deixou claro que não admite esse tipo de tratamento, exigindo que a direção da SESAU acompanhe de perto o que está acontecendo no local.
A direção da SESAU reconheceu que a remoção foi irregular. Perguntado se gostaria de retornar ao Hospital, o servidor disse que não, pois a forma como foi removido deixou traumas e constrangimento. Diante do caso, ficou acertado que Severino Ramos ficará lotado na Unidade de Saúde Denilma Bulhões, no Benedito Bentes.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *