Hospital Universitário suspende atendimentos por falta de água

Servidores reclamam da falta de condições de trabalho na unidade de saúde

 

Jamylle Bezerra

03/06/2013

 

Hospital Universitário (Foto: Divulgação)

 

Depois da falta de medicamentos no Hospital Universitário (HU), problema que ocasionou a redução do número de leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na última semana, a falta de água prejudicou os atendimentos na unidade nesta segunda-feira (3). Além da ausência do líquido nas torneiras, o devido fornecimento de água mineral – necessário para a realização de alguns procedimentos médicos – também não está ocorrendo, de acordo com funcionários do local.

No início da tarde, a assessoria de imprensa da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) informou que um defeito em uma válvula reguladora de pressão ocasionou a deficiência no abastecimento de água do HU e Cidade Universitária. Técnicos da Unidade de Negócio Benedito Bentes, da Casal, passaram a manhã procurando a causa do desabastecimento e, no começo da tarde, conseguiram detectar o defeito no equipamento, que já foi resolvido. Com isso, o abastecimento volta ao normal gradativamente.

“Pedimos para que os pacientes que precisavam tomar água antes dos exames comprem o líquido se não quiserem perder a marcação. Isso é um absurdo e não pode acontecer de maneir alguma”, afirmou a técnica em enfermagem Nadja Lopes, que integra o Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de Alagoas (Sintufal).

De acordo com Nadja, os funcionários do hospital têm enfrentado muitas dificuldades para garantir atendimento aos pacientes que procuram a unidade. “O centro cirúrgico, por exemplo, está fechado porque falta tudo, da dipirona ao anestésico”, reforça a funcionária.

A assessoria de comunicação do HU, por sua vez, não confirmou a falta de água mineral na unidade, mas apenas a falta de água nas torneiras, o que levou diversos setores do hospital – como a maternidade e o centro cirúrgico – a suspenderem os atendimentos nesta segunda-feira, até que o fornecimento de água seja restabelecido.

“Nós não temos conhecimento dessa falta de água mineral. O que está acontecendo é a falta de água que é fornecida pela Casal. Este problema teria começado ontem e, hoje, os reservatórios já estão vazios. Por isso, não há condições de os trabalhos continuarem em alguns setores. Os atendimentos só serão retomados depois que o fornecimento de água voltar ao normal”, informou.

Ainda segundo a assessoria, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital será totalmente reaberta – com a disponibilidade de 10 leitos – nesta quarta-feira (5).

 

Matéria retirada do Site Gazeta Web.

 

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *