Justiça Federal manda CEF abrir caixa- preta da Assembleia

Caixa Econômica Federal é obrigada a quebrar sigilos e revelar gastos dos deputados; Mesa Diretora não respeita Lei de Acesso à Informação

 

Odilon Rios especial para o extra 

23/05/2013

 

Uma caixa-preta difícil de decifrar deverá ser aberta nos próximos dias e o conteúdo dela será explosivo. Afinal, há décadas os alagoanos não sabem quanto exatamente é gasto na Assembleia Legislativa. Sabe-se que alguns destes gastos foram embolsados por parlamentares, conforme a Operação Taturana estourou em dezembro de 2007, ao revelar o maior escândalo de corrupção da história de Alagoas: o desvio de R$ 300 milhões da Casa de Tavares Bastos.

Desta vez, o sigilo da caixa-preta do casarão da praça Dom Pedro II será quebrado por ordem do juiz federal Marcelo Barbi Gonçalves, da 6ª Vara Federal de Alagoas.Ele deu ordens para que a Caixa Econômica Federal- a gestora da conta bancária da Assembleia – quebre seus sigilos e mostre o destino de cada centavo gasto na Assembleia Legislativa.Isso inclui desde os misteriosos gastos com papel- todos sem licitação – passando por aquisição de livros que simplesmente não existem na biblioteca fantasma, mantida descaradamente pela Mesa Diretora – até os gastos com a Gratificação de Dedicação Excepcional (GDE) – uma comissão dada a trabalhadores que, em alguns casos, simplesmente não trabalham por falta de  espaço no Legislativo Estadual.A quebra deste sigilo foi iniciativa do deputado João Henrique Caldas (PTN).

Já que a Assembleia se recusava a abrir seus gastos – e a Lei de Acesso à Informação simplesmente não existe para a Mesa Diretora – ele recorreu à Justiça Federal. Usou um expediente simples: os depósitos bancários são realizados na Caixa Econômica Federal. Portanto, por ordem da Justiça, a Caixa quebra seu sigilo para dizer o destino do dinheiro público.

 

Matéria retirada do Jornal Extra de Alagoas.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *