MPE pressiona IML para início das exumações de corpos sem necropsia

Órgão marcou reunião pela manhã para discutir medidas concretas para começar o procedimento

 

O Ministério Público Estadual (MPE) marcou uma reunião para 11 horas desta segunda-feira (1º) com a direção do Instituto Médico Legal (IML) e da Polícia Civil com a intenção de discutir e encontrar uma medida para dar início às exumações de 180 corpos sepultados sem a necropsia durante a greve dos médicos. O procedimento deveria ter começado semana passada, mas o diretor-geral do IML de Maceió, Luiz Mansur, alegou que não tinha estrutura adequada.

Participam da reunião, segundo a assessoria de imprensa do MPE, o procurador-geral de Justiça, Sérgio Jucá, as promotoras de Justiça Karla Padilha e Cintia Calumbi, da Promotoria de Controle Externo da Atividade Policiais, além de representantes da Promotoria do Tribunal do Júri e direção do IML e Polícia Civil.

Mansur informou à Gazetaweb, semana passada, que estavam faltando materiais essenciais para as exumações e exames nos restos mortais. A estrutura estaria montada esta semana, segundo ele garantiu. Uma perita do Amazonas virá a Alagoas para comandar os trabalhos e a direção ainda estaria tentando, por meio judicial, a contratação de médicos-legistas aposentados para reforçar o efetivo enquanto as exumações estiverem sendo realizadas.

Sem a emissão da certidão de óbito, os familiares das pessoas sepultadas na época da greve dos médicos legistas não podem solicitar seguro e nem pensão. Além disso, a polícia fica impedida de investigar os casos de assassinatos.

 

Matéria retirada do Portal Gazeta Web.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *