Novo golpe promete dinheiro e engana aposentados em AL

Sidney Tenório

15/05/2013

 

Documento dizia que pensionista tinha R$ 62,8 mil para receber

 

Uma nova modalidade de golpe está sendo aplicada em Maceió. Com dados e informações sigilosas, criminosos entram em contato com aposentados e pensionistas para tentar conseguir altas quantias em dinheiro. As vítimas estão procurando a polícia para denunciar notificações de uma empresa informando que elas têm quantias em dinheiro para receber. Mas, na verdade, se trata da ação de uma quadrilha de estelionatários.

A denúncia foi feita ao TNH1 por duas pessoas que receberam a correspondência da empresa Grupo Brasileiro de Previdência Privada. Uma delas acreditou nos estelionatários e perdeu R$ 3 mil. O golpe começa no momento em que a vítima recebe uma carta pelos Correios informando que ela tem uma grande quantia à disposição, mas que é preciso entrar em contato para liberar o dinheiro.

Uma aposentada que mora no bairro de Cruz das Almas recebeu uma carta dizendo que havia uma verba, chamada de pecúlio, para ela receber no valor de R$ 80 mil. Empolgada com a notícia, ela correu e ligou para os números de contato do documento. Aí começou o golpe. “Eles pediram para eu depositar R$ 2 mil para dar entrada em um alvará e liberar o dinheiro. Em seguida, pediram mais R$ 1 mil para todos os trâmites. Quando eles pediram mais R$ 1,5 mil eu comentei com um parente policial o que estava havendo e quando ele ligou para o telefone percebeu na hora que era golpe. Denunciei o caso à polícia, mas não consegui recuperar o dinheiro”, lamentou a vítima, que preferiu não se identificar.

Na última segunda-feira (14), o grupo tentava fazer uma nova vítima, mas desta vez não teve a mesma sorte. A pensionista das Forças Armadas recebeu a carta informando que tinha R$ 62,8 mil, mas achou estranho porque não lembrava que o marido falecido tivesse feito qualquer plano de previdência privada.

“Procurei o Exército para informar sobre o suposto dinheiro que tinha para receber, logo me informaram que era um golpe e que outras pessoas, não apenas em Maceió, mas também em outras capitais do país, já tinham recebido a correspondência da quadrilha. Fui direto na Polícia Federal, que também disse saber da ação criminosa, mas alegou que a competência para investigar era da Polícia Civil”, disse a pensionista, que deixou fotografar os documentos, mas pediu para ter seu nome preservado.

O que mais a deixou assustada é o fato que a quadrilha tem informações importantes da vítima, como número de CPF, endereço completo, data de nascimento e outros dados. “Por isso, fiz questão de fazer o boletim de ocorrência para comprovar que o sigilo dos meus dados foram violados por uma quadrilha de estelionatários”, frisou.

Documento foi remetido pelos Correios de endereço em Fortaleza

A principal característica do golpe é o grau de profissionalismo dos criminosos, já que os documentos são muito bem feitos, inclusive com o uso de marca d´água. Segundo a vítima que ligou para a quadrilha, por telefone, a conversa dos atendentes também passam bastante segurança, o que leva a vítima a fazer o depósito para a conta dos estelionatários.

 

Matéria retirada do Site TNH1.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *