Reforma da Maternidade Santa Mônica terá início em 45 dias

Direção informa que, inicialmente, será feito um trabalho de readequação das salas que acomodam os bebês, já que unidade seguirá recebendo pacientes

 

Jamylle Bezerra e David Lucena

03/06/2013

 

As obras para ampliação do número de leitos na Maternidade Escola Santa Mônica, em Maceió, só devem ser iniciadas dentro de 45 dias. A previsão é da diretora da unidade, Rita Lessa, que destaca que, a partir desta segunda-feira (3), equipes estarão trabalhando para fazer a readequação das salas que vão acomodar os bebês internados na maternidade, que continuará em funcionamento durante o período de reformas.

As Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e de Cuidados Intermediários (UCI) passarão a funcionar em salas onde atualmente funcionam as enfermarias. De acordo com Rita Lessa, os 15 leitos de UTI existentes serão mantidos. Já os de UCI passarão de 21 para 12 durante o período de reformas. Quando as obras forem concluídas, cada um dos setores – UTI e UCI – passarão a funcionar com 26 leitos.

Com a redução dos leitos de UCI durante as obras, novas vagas serão disponibilizadas em outras unidades de saúde localizadas em Maceió e também no município de Rio Largo. Para a diretora da unidade, o aumento do número de leitos e a adequação para que a unidade receba apenas os casos de alto risco devem ser suficientes para se evitar novos registros de superlotação na maternidade.

“Os novos leitos de UTI e UCI com os quais passaremos a contar após a reforma vão ter que ser suficientes. Estamos nos mobilizando junto ao Ministério Público, conselhos de saúde e secretarias municipais de Saúde, evitando que casos que não sejam de alto risco venham para a Santa Mônica”, destacou Rita Lessa.

 

Matéria retirada do Portal Gazeta Web.

 

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *