Trabalhadores da Maternidade Santa Mônica cobram regularização do incentivo Rede Cegonha e Insalubridade

Em reunião realizada nesta quinta-feira (12) com uma comissão de servidores da Maternidade Escola Santa Mônica (MEMS), ficou definido que o Sindprev encaminhará ofício a reitoria da UNCISAL no sentido de solicitar a folha de pagamento da Rede Cegonha, com lista funcional dos trabalhadores que recebem o incentivo, valores e percentual de distribuição. Ficou acertado um prazo de 10 dias a contar da data de envio do ofício. A reunião foi coordenada pela diretora do Sindprev, Olga Chagas.

Caso a reitoria da UNCISAL não encaminhei as informações solicitadas no prazo estipulado (10 dias), será convocada uma Assembleia Geral da categoria, onde serão encaminhadas outras formas de pressão, como: ato público em frente à Maternidade Santa Mônica; Representação junto ao Ministério Público Federal e demais órgãos de fiscalização dos direitos dos trabalhadores.

A principal reclamação dos trabalhadores da Maternidade Escola Santa Mônica é de que o incentivo Rede Cegonha não está sendo pago a todos os servidores, principalmente os que são “novatos” e também aos que permutaram. Além disso, os trabalhadores também reclamam que foi suspenso o pagamento do Adicional de Insalubridade dos servidores que fizeram permutas. Segundo os trabalhadores, apesar de várias tentativas de negociação com a UNCISAL, nada foi feito até agora.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *