24 DE ABRIL: 24H DE SOLIDARIEDADE FEMINISTA CONTRA O TRABALHO PRECÁRIO, O GOLPE E A EXPLORAÇÃO DA VIDA DAS MULHERES!

Neste 24 de abril, nós, da Marcha Mundial das Mulheres, saímos às ruas para relembrar as
trabalhadoras que perderam suas vidas na tragédia de Rana Plaza. Neste dia, em 2013, um prédio que abrigava um complexo de oficinas têxteis em Bangladesh – o Rana Plaza – desabou deixando mais de 1000 pessoas mortas ou feridas. A maioria das vítimas eram mulheres que trabalhavam ali em condições precárias e por salários baixíssimos. Mesmo após suas mortes, os crimes seguem impunes, nenhuma das empresas indenizou os
familiares e a realidade de Rana Plaza segue sendo a realidade de muitas mulheres que trabalham nas confecções de todo o mundo, inclusive no Brasil.

Por esse motivo, saímos às ruas para denunciar as condições precárias de trabalho das mulheres no nosso país, entre elas, as trabalhadoras da Riachuelo, empresa que conta com inúmeras denúncias no Ministério do Trabalho e que, em 2016, foi condenada por
submeter costureiras a trabalho análogo à escravidão.

Denunciamos que as reformas defendidas pelos deputados, senadores e pelo presidente golpista Michel Temer foram apoiadas por diversos empresários brasileiros que querem lucrar e precarizar, cada vez mais, o trabalho e a vida das mulheres. Dentre estes empresários está Flávio Rocha, dono da Riachuelo, que possui diversas denúncias por exploração e é um dos criadores da campanha Brasil 200, que defende mais “liberdade” para os empresários atuarem na economia e mais “conservadorismo” na sociedade.
Flávio Rocha é um dos inimigos das mulheres brasileiras!

A Riachuelo e outras empresas têm um papel fundamental no atual cenário político e  econômico do Brasil, defendendo políticas que afetam diretamente nossas vidas através da piora das condições de trabalho e da retirada de direitos.

Denunciamos o avanço das ideias conservadoras na nossa sociedade, que cria padrões
que nos aprisionam como “belas, recatadas e do lar”. Exigimos uma vida digna, sem
imposições, o nosso direito de viver uma sexualidade livre e que a maternidade seja uma
escolha e não uma obrigação!

Também exigimos condições de trabalho dignas para as mulheres brasileiras e imigrantes no nosso país e em todo o mundo. Que as roupas não sejam produzidas às custas do sofrimento e do sangue das mulheres, nem para garantir o lucro de empresários às custas dos nossos corpos e do nosso tempo. Queremos salários dignos, nossos direitos de volta e nossa aposentadoria garantida! Queremos liberdade para Lula e para todas as pessoas que se organizam e lutam!

MULHERES PELA DEMOCRACIA

Desde o golpe que tirou Dilma do poder e rompeu a democracia, vivemos uma série de retrocessos que afetam diretamente a vida das mulheres. Entre eles, está a aprovação
da Reforma Trabalhista, que retirou vários dos nossos direitos, conquistados através de muita luta, e ainda enfrentamos a ameaça de uma Reforma da Previdência, que quer tirar
nosso direito a uma aposentadoria digna depois de uma vida de trabalho.
Hoje, lutamos pela retomada e aprofundamento da democracia, que se expressa em nossa luta pela liberdade de Lula, preso injustamente por motivos políticos: por ser uma
ameaça às medidas propostas pelas grandes elites empresariais.

ELES SÃO EMPRESÁRIOS GOLPISTAS, INIMIGOS DAS MULHERES!

24 Horas de Solidariedade Feminista é uma ação da Marcha Mundial das Mulheres por todo
o globo. Para criar uma onda feminista, saímos às ruas – das 12 às 13 horas – em cada país onde estamos organizadas (acompanhando o ciclo do sol ao redor da terra) e lançamos um grito de alerta sobre os ataques aos nossos direitos e às nossas vidas. Nossas ações são de resistência e propõem alternativas a um sistema capitalista, racista e patriarcal que explora, machuca, mercantiliza e mata. Este é o sistema que assassinou Marielle e que aprisiona nossos sonhos e ideias. O que nos move é a solidariedade e a compreensão de que, em cada país, território ou região, todas compartilhamos a luta feminista pela construção de outra sociedade.
Não esqueceremos Rana Plaza! Por autonomia, liberdade, igualdade e democracia!
Seguiremos em marcha até que todas sejamos livres!

Procure a gente para saber de nossas próximas atividades! Entre em contato:
www.marchamundialdasmulheres.org.br
www.fb.com/marchamundialdasmulheresbrasil
@marchamulheres

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *