Entidades filiadas à CNTSS/CUT participam da Jornada de Lutas dos servidores federais

Dirigentes e servidores ligados à Confederação estiveram nos atos realizados em Brasília; nos Estados, sindicatos mobilizam os trabalhadores para dialogar sobre a campanha salarial com a sociedade
Escrito por: Assessoria Imprensa CNTSS/CUT

A campanha salarial unificada dos servidores públicos federais manteve sua agenda de mobilizações a todo o vapor nesta semana em virtude da Jornada de Lutas promovida pelo Fórum Nacional de Entidades dos Servidores Federais. A programação de atividades, que ficou definida para acontecer de 7 a 9 de abril, envolveu ações nos Estados, mas teve como foco central as manifestações no Planalto Central.

A CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social, que faz parte do Fórum Nacional, participou ativamente incentivando suas entidades filiadas a se articularem nos Estados e mandar representações para Brasília. Além da pauta da campanha salarial, a Confederação também aderiu à convocação da CUT Nacional para os atos realizados em Brasília contra o Projeto de Lei 4330, que trata das terceirizações. As atividades da terça e quarta-feira, 7 e 8, na Câmara Federal foram acompanhadas pelos representantes da Confederação.

Os servidores federais das diversas categorias do Executivo, Legislativo e Judiciário que participavam da Jornada de Lutas realizaram uma grande concentração na manhã da quarta-feira, 08, em frente ao Bloco K do MPOG – Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. A manifestação permitiu que os representantes dos trabalhadores fossem recebidos pelo secretário de Relações do Trabalho, Sérgio Mendonça, para discussão sobre a pauta de reivindicações e o prazo de início efetivo das negociações.  A ação dos trabalhadores conquistou a antecipação da Audiência com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, para 23 de abril, anteriormente agendada para maio.

Assim será possível antecipar o início das discussões sobre a pauta unificada da categoria, cujos pontos principais são: política salarial permanente com correção das distorções e reposição das perdas inflacionárias; índice linear de 27,3%; data-base 1º de maio; direito de negociação coletiva (Convenção 151 OIT); paridade salarial entre ativos e aposentados; retirada dos projetos do Congresso que atacam os direitos dos servidores; aprovação imediata no Congresso Nacional dos projetos de interesse dos servidores; isonomia salarial e de todos os benefícios entre os poderes.

Os atos dos servidores tiveram continuidade na quinta-feira, 09, ainda pela manhã, com uma concentração de trabalhadores na Esplanada dos Ministérios, em frente à Catedral de Brasília. A partir dali, os trabalhadores iniciaram uma marcha em direção ao Palácio da Alvorada. A iniciativa previa a entrega de documento do Fórum Nacional de Entidades dos Servidores Federais contendo as reivindicações da pauta de campanha salarial de 2015. O objetivo da caminhada era o de chamar a atenção da presidenta da República, Dilma Rousseff, para a luta dos trabalhadores. O percurso realizado pelos servidores aconteceu tranquilamente sem nenhum transtorno contra os trabalhadores.

O período da tarde deste dia foi destinado para que os trabalhadores possam se reunir para uma avaliação inicial das atividades e também para discutir como se dará a continuidade da luta em prol dos servidores e dos serviços públicos. Já faz parte das discussões anteriores do Fórum dos Servidores a possibilidade da realização de uma greve, caso não ocorra avanço nas negociações com o governo.

 José Carlos Araújo

Assessoria de Imprensa CNTSS/CUT

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *