FENASPS pressiona INSS na luta pela suspensão da Resolução 264

15/04/2013

No próximo dia 26 de abril acontece reunião do Grupo de Trabalho (GT) do INSS. O GT é mais uma ferramenta que as entidade representativas têm para cobrar do governo soluções para as reivindicações apresentadas pelos trabalhadores.

Ainda que, após a realização da última reunião do GT/INSS, em 26 de março, o instituto, por meio sua Direção de Gestão de Pessoas (DGP), tenha afirmado que não há possibilidade de suspensão da resolução 264, a Fenasps vai cobrar novamente do governo essa demanda.

E essa exigência não é de agora. Em todas as reuniões neste ano, em 7 de março27 de fevereiro24 de janeiroa Fenasps vem lembrando, além de outras reivindicações, a anulação da resolução 264.

Resoluções aprovadas na Plenária Estatutária

 Na Plenária Nacional Estatutária, realizada nos dias 5, 6 e 7 de abril, em Luziânia, os servidores do INSS votaram as seguintes resoluções, que nortearão as lutas dos trabalhadores para o próximo período:

01 – Realizar atividades em Brasília dia 23 de Abril na Direção Geral do INSS

02 – Fortalecer as ações no dia 24 de Abril, trazendo caravanas a Brasília.

03 – Indicativo de Greve Geral por Tempo Indeterminado no INSS a partir de Agosto com seguinte Eixo de Luta:

a) Regulamentação da jornada de trabalho 30h;

b) Melhores Condições de Trabalho;

c) Incorporação das Gratificações;

d) Concurso Público para repor quadro de pessoal;

e) Ampliação do Horário de atendimento em todas as APS com Turno Ininterrupto de 12 horas;

f) Contra o Assédio Moral;

04 – Lançar Campanha Nacional em Defesa da Previdência Pública e Por melhores condições de trabalho, cartazes, jornal, panfletos, entre outros;

05 – Mobilizar os trabalhadores em todo País para fazerem pressão total sobre o Ministro e o Presidente do INSS, na luta por mudar as condições de trabalho, por concurso público, jornada de trabalho de 30h;

06 – Organizar Atos Públicos em todas as Gerencias Regionais para protestar contra a falta de condições de trabalho, pressão por metas inatingíveis e por aplicativos e sistemas informatizados adequados (que funcionem);

07 – Organizar Encontro Nacional em Maio, para discutir a mobilização geral da categoria preparando a greve por tempo indeterminado. Será orientado a realização de Encontros Estaduais para discutir com os trabalhadores o Plano de Luta e o Calendário de Mobilização;

08 – Orientar a realização de Paralisação Nacional quando for publicado o relatório das APS que perderão o turno entendido, caso não haja reversão;

09 – Organizar atividades em todo País, para protestar por melhores condições de trabalho no atendimento a população;

10 – Organizar um Portal para ser colocado na Direção Geral do INSS e nas APS denunciando o Assédio Moral;

11 – Realizar nos Estados mobilização com uso de camisetas, distribuição de carta aberta e atividades nos dias de reunião do GT.

 

Matéria retirada do Site SintsprevMG.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *