NOTA: SINDPREV-AL se solidariza com estudantes do IFAL e denuncia tentativa de agressão

O SINDPREV-AL vem a público prestar total solidariedade ao Movimento Ocupa IFAL (Instituto Federal de Alagoas – antigo CEFET, Campus Maceió) e todos os estudantes brasileiros, que resolveram se levantar e lutar em protesto contra as ameaças de Reforma do Ensino Médio contidas na Medida Provisória 746/2016. Esses mesmos estudantes também lutam contra a redução de recursos para manutenção e investimento dos serviços públicos de Saúde e Educação; contra o arrocho fiscal contido na PEC 55/2016 e contra a cobrança de mensalidades nos cursos de pós-graduação do Ensino Superior.

Além disso, vimos denunciar o que ocorreu na na noite desta sexta-feira, 11/11/2016, quando um grupo de alunos contrários a ocupação do IFAL Maceió invadiu as dependências da instituição, “pulando o muro” e, após terem acesso a um dos blocos de oficinas, laboratórios e salas de aulas, que fica isolado dos demais, causou um grande tumulto, ameaçando os estudantes que lá estavam.

Representantes das categorias representadas pelo SINTETFAL, SINDPREV-AL (Lilya, Marcelo, Juarez e George), SINTEAL, SINTUFAL, SINDPETRO, ADUFAL, Conselho do Serviço Social, OAB, Militantes dos Direitos Humanos e professores do IFAL e da UFAL receberam um pedido de SOCORRO e compareceram a ocupação para apoiar e garantir a segurança dos alunos ocupantes, COMO TAMBÉM DOS INVASORES.
Após  três horas de negociação o grupo de alunos saiu sob grito de luta dos estudantes que ocupam o campus IFAL Maceió.
Entendemos que a reforma do Ensino Médio imposta pelo governo Temer e a PEC- 55/2016 impõe perdas enormes a educação e a vida dos trabalhadores. Apesar do discurso de que não há representatividade no movimento de ocupação, quem demonstra isolamento são esses 11 alunos invasores (que já haviam  sidos vencidos em assembleias dos estudantes), pois ninguém mais defendia aquele ato de violência. Os militantes e professores que lá estavam, mais de 50 pessoas, apoiavam a ocupação e buscaram uma saída pacífica para situação. Vale lembrar que as ocupações não são um movimento isolado de alguns estudantes, temos manifestações contrárias as retiradas dos direitos da classe trabalhadora em todo Brasil, a exemplo das manifestações de ontem (sexta-feira, 11)  em toda Alagoas, organizadas por uma unidade crescente daqueles que defendem uma sociedade justa e igualitária não vai aceitar sem lutar essa ofensiva liberal.
Em alagoas, além do IFAL Maceió, temos ocupadas como forma pacífica de protesto essa longa lista: Prédios públicos: Câmara Municipal de Arapiraca; Escolas Municipais (Girau do Ponciano): José Medeiros  e Geraldo Bulhões; Escolas Estaduais: Lions Clube , Rotary, Prof.ª. Izaura Antonia Lisboa (Epial), Manoel Lúcio,  Arthur Ramos,  Manuel André, Costa Rego, Senador Rui Palmeira e  Quintella Cavalcanti (Arapiraca); Domingos Moeda (Água Branca); Gilvan Barros,  José Enoque de Barros e Olímpia Tenório (Girau do Ponciano); Xingó – I (Piranhas);  Manoel Leandro (Feira Grande); Luiz Augusto Azevedo de Menezes (Delmiro Gouveia); Monsenhor Sebastião Bezerra (Água Branca); Ifal: Penedo, Maceió, Satuba, Santana do Ipanema, Piranhas, Batalha, Marechal Deodoro e Murici. Ufal: Penedo, Maceió, Arapiraca, Delmiro Gouveia, Palmeira dos Índios; Uneal: Palmeira dos Índios, União dos Palmares e Arapiraca.
Diante disso, o  SINDPREV-AL  reafirma o apoio às ocupações, pois entende que este é um movimento legítimo em defesa dos direitos dos estudantes e da população brasileira.

SINDPREV-AL

UNIDOS SOMOS MAIS FORTES

*foto reprodução do G1 Alagoas

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *