Poupadores de 1989 mais perto de resgatar correção

Clientes do BB têm direito à diferença de 20,46% não paga em função do Plano Bresser

POR PABLO VALLEJOS

Rio –  O poupador que tinha conta no Banco do Brasil (BB) entre 15 de janeiro a 15 de fevereiro de 1989 tem uma quantia em dinheiro para ser retirada na instituição financeira. Essa foi a conquista da Anacont (Associação Nacional de Assistência ao Consumidor e ao Trabalhador) que vale para todos os brasileiros.

A decisão diz respeito ao Plano Verão, instituído em janeiro de 1989, e que determinou que os saldos das poupanças, no mês seguinte, fossem atualizados com base no rendimento acumulado das LFT (Letras Financeiras do Tesouro), e não mais pelo IPC (Índice de Preços ao Consumidor). No entanto, mesmo com essa mudança, os bancos não creditaram a diferença devida no percentual de 20,46% nas cadernetas com aniversário entre 1º e 15, em fevereiro de 1989.

Luta por resgate das perdas provocadas por planos econômicos: em 2007, poupadores de 87 lotam Defensoria o Rio no prazo final para mover ações | Foto: Carlos Moraes / Agência O Dia

A LUTA É ANTIGA

Em 1993, o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) moveu uma ação civil pública contra o BB para reaver a diferença não paga dos rendimentos. Nesta segunda, por fim, a Anacont conseguiu que poupadores também do Estado do Rio tenham acesso à correção. A decisão do juiz agora é de “abrangência nacional”, como ressalta José Roberto Oliveira, presidente da Anacont.

Tendo como base a conversão da moeda e a correção de 20,46% nas cadernetas de poupança, ele exemplifica: “Quem tinha, naquela época, mil cruzados novos (NCz$), hoje tem que receber cerca R$ 10 mil. A decisão beneficia cerca de 400 mil só no estado”.

Para resgatar a diferença, primeiro passo é ir à agência do BB com o extrato da poupança correspondente àquele período — saldo de 15 de janeiro com rendimento até 15 de fevereiro de 1989. Caso não tenha esse extrato, basta pedir diretamente na própria agência. “Caso o titular da conta tenha falecido, herdeiros do inventário podem dar entrada. E mesmo que você tenha encerrado a conta, é possível também reaver esse saldo”, orienta José Roberto.

 

Matéria retirada do Site O Dia Online.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *