Presidente Nacional da CUT participou, em Brasília, de assembleia popular que unificou as lutas da classe trabalhadora

“É a CUT nas ruas, cumprindo seu papel de organizar a luta de todos os/as trabalhadores/as”, disse Vagner

 

Escrito por: Marize Muniz

05/06/2013

 

Unificar as diversas lutas do movimento social e da classe trabalhadora dos setores público e privado do Distrito Federal e das cidades do entorno. Este foi o objetivo da Assembleia Geral da Classe Trabalhadora, realizada pela CUT-DF nesta quarta-feira (5), em Brasília.

Cerca de 3 mil trabalhadores e trabalhadoras de mais de 80 sindicatos filiados a CUT-DF e representantes de movimentos sociais que lutam por moradia e reforma agrária, entre outros, aprovaram a Plataforma de Luta da Classe Trabalhadora da CUT Nacional, com adaptações às reivindicações e à realidade da região. Eles decidiram, inclusive, unificar as lutas, fortalecendo as ações e campanhas de todas as categorias que estão em greve em Brasília.

O presidente Nacional da CUT, Vagner Freitas, elogiou a iniciativa dos dirigentes da CUT-DF. Segundo ele, ao discutir as bandeiras de luta do movimento sindical e do movimento social de Brasília e municípios do entorno e aprovar a plataforma da CUT Nacional, a CUT-DF organizou e deu um norte para as mobilizações e campanas futuras.

“A assembleia popular cumpriu um papel importantíssimo: unificou as diversas lutas por todos os direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras do Distrito Federal e dos municípios vizinhos”, analisou Vagner, que concluiu:  “é a CUT nas ruas, cumprindo seu papel de organizar a luta da classe trabalhadora, dinamizar o movimento social, reivindicar e lutar por melhores condições de emprego e renda e também de moradia, saúde e lazer ”.

Rodrigo Britto e Vagner Freitas, presidentes da CUT-DF e CUT Nacional

Mexeu com um, mexeu com todos!

Rodrigo Britto, presidente da CUT-DF, ressaltou a importância da união e da organização da classe trabalhadora para fortalecer a luta e garantir conquistas para os trabalhadores do campo e da cidade. “Um dos princípios da CUT é a solidariedade de classe. Essa é a principal arma que temos para enfrentar a exploração do capital. É isso que estamos colocando em prática ao unificar as lutas gerais. Mexeu com um, mexeu com todos!”, disse o dirigentes CUTista.

 

Matéria retirada do Site CUT Nacional.

 

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *