Representantes da CNTSS/CUT voltam a debater com direção do INSS a Resolução 264/13 sobre Turno Estendido

Encontro acontece na sede do Instituto, em Brasília, na próxima quarta-feira (14/08)

 

Escrito por: Assessoria CNTSS/CUT

09/08/2013

 

Os representantes da CNTSS-CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social devem debater novamente com a direção do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social as mudanças propostas pelos trabalhadores na redação da Resolução nº 264/13, que trata sobre Turno Estendido. A Confederação vem acompanhando sistematicamente este debate para garantir a defesa dos direitos dos trabalhadores neste processo que deverá definir o modelo de ação e planejamento que deverão ser implantados pelo Instituto.

 

Estarão representando os trabalhadores da Seguridade Social o presidente da Confederação, Sandro Alex de Oliveira César, e a secretária de Comunicação, Terezinha de Jesus Aguiar, além do diretor do Sindsprev Sergipe, Davi Eduvirges, e o presidente do Sinssp, Pedro Luis Totti.  Por parte do Instituto, estarão presentes o seu presidente, Lindolfo Sales, e equipe técnica. A reunião acontece nesta quarta-feira, 14/08, a partir das 15 horas, na sede do INSS, em Brasília.

 

Os representantes dos trabalhadores esperam consolidar as propostas que foram tiradas durante os encontros dos Grupos de Trabalhos, realizados de 16 a 18 de julho, em Brasília. Foram discutidos dois temas principais à época: os parâmetros para dimensionar o trabalho nas APSADJs e como aprimorar o conjunto da Resolução. A própria formação dos grupos foi uma conquista dos trabalhadores, que cobraram da direção do Instituto a condução das discussões de forma mais democrática e participativa.

 

Para o presidente da CNTSS/CUT este diálogo é fundamental para os trabalhadores, haja vista que do resultado deste processo estarão sendo estabelecidos parâmetros e padrões que atingirão efetivamente o cotidiano dos trabalhadores. “Queremos qualificar esta discussão e ponderar sobre o olhar do trabalhador, que fica na linha de frente do atendimento feito ao usuário do sistema. Temos que garantir condições para o trabalhador desenvolver adequadamente suas funções e, também, observar a qualidade dos serviços prestados à população”, salienta Sandro César.

 

De acordo com a secretária de Comunicação da CNTSS/CUT, as entidades dos trabalhadores conseguiram ampliar e qualificar o debate que vinha sendo travado com o INSS. “Tivemos que conquistar espaço por meio da reivindicação de nossos direitos de contribuir efetivamente na condução deste processo. Com isto, conseguimos a constituição dos grupos de trabalho, que permitiu, além da ampliação do diálogo, incluir na Resolução questões que são fundamentais para os trabalhadores,” afirma Terezinha Aguiar.

 

“Algumas situações já estão delineadas no trabalho realiado nos grupos. Temos como propostas alterar a lotação de dez para sete servidores nas unidades, medida que ampliaria o número de Agências que poderá aderir ao REAT; a criação de critérios para ocupação de cargos de chefia no TE – Turno Estendido, salvo em casos específicos; além de questionar os casos de demandas espontâneas, que atinge até 80% do atendimento diário nas Agências de médio porte, entre outros que julgamos importante”, destaca a secretária.

 

Além da CNTSS/CUT, participam da reunião representantes da Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (FENASPS) e da Associação Nacional dos Servidores da Previdência e da Seguridade Social (ANASPS).

 

José Carlos Araújo

Assessoria de Imprensa – CNTSS/CUT

 

Reprodução CNTSS.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *