Em reunião na GEAP, SINDPREV protesta e questiona mais um aumento abusivo

geap4geap5 geap6 geap7 geap8 geap9

Fotos: Ronaldo Alcântara

Mais uma vez a GEAP reajusta a mensalidade de forma abusiva em 23,44%. Preocupados com essa situação, a direção do SINPREV-AL esteve nesta quinta-feira (26) participando de uma reunião com Superintendente Regional, Pátroclus Quintela Medeiros e os assessores: Paulo Brasil e Rafael, onde foi informado que os associados do Sindicato estão amparados por ações judiciais que questionam o reajuste do ano passado (2016) e não terão suas mensalidades reajustadas em fevereiro/2017. Participaram da reunião os diretores: Célio dos Santos, Maria Moura, Moises Calheiros, Abdias Vicente e Ronaldo Alcântara.

Também nesta quinta-feira (26) o Departamento Jurídico do SINDPREV-AL encaminhou nova ação judicial contra o reajuste de 23,44%, pretendido pela GEAP para 2017.

Vale lembrar que em 2016 uma ação do SINDPREV-AL conseguiu uma decisão do desembargador Tutmés Airan, reduzindo o reajuste abusivo de 37,5% para 20%. A GEAP recorreu dessa decisão do desembargador e a questão ainda deve ser apreciada pela Justiça. Portanto, o aumento da GEAP está sub judice (em apreciação judicial).

Em todas as ações judiciais contra o aumento abusivo da GEAP o SINDPREV e outras entidades em nível nacional, como: CNTSS/FENASPS e ANASPS alegam que não é possível um reajuste tão alto, visto que a categoria só conseguiu um percentual de 10,8% aplicados nos salários no mesmo período, pois caso os reajustes pretendidos pela GEAP fossem implantados 37,5% + 23,44% resultaria em um AUMENTO inaceitável e impagável de 60,94%.

Print Friendly, PDF & Email

Um comentário

  • ANTÔNIO SANTOS TORRES

    Senhores diretores, em leitura fixa à matéria postada, quero dizer, em nome de todos os colegas e clientes da GEAP que a nova gestão do SINDPREV tem demonstrado um pouco mais de eficiência e eficácia às nossas causas, sobretudo a questão abusiva da GEAP, bem como a falta de boa-fé objetiva, consagrada pelo STJ em todas as áreas do Direito. Pois exercer a gestão sindical é construir embates com organização e muita responsabilidade, repito. Não obstante, espero que essa nova gestão nunca perca o bom caminho das lutas; lute sem receio pelo primado de justiça; e Estatuto sindical não é catecismos do “Antigo Testamento” com os seus 39 livros, pois até hoje é averiguado como os textos de cada livro eram escrito. O Estatuto é simples.
    Quero também dizer que desde a quarta-feira da semana passada, dia 18/jan que estou implementado levando de advogados que entendam de planos de saúde, não quero um curioso no caso, pois procurei o Dr. João Camargo para que ele dispusesse um profissional da área, entendo que temos de abrir um movimento com o seguinte lema: Qual a GEAP que queremos?
    Pois experimentamos uma sensação de insegurança, crise com os desmandos dentro da GEAP. Portanto, quero acreditar que o patrocínio da Assessoria Jurídica do SINDPREV tenha sucesso.
    Um Abraço.
    Antônio Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *