História

SINDPREV-AL luta pela organização dos/as trabalhadores/as por Ramo – Seguridade Social

frente

O SINDPREV-AL é um dos pioneiros em nível nacional pela organização de ramo de atividade, no caso: Seguridade Social, que engloba trabalhadores dos três níveis do executivo (Federal, Estadual e Municipal). Portanto, o SINDPREV-Alagoas congrega em seu quadro de associados os/as trabalhadores da Saúde, Previdência e Seguro Social, Assistência Social e Trabalho nesses três níveis.

O nosso Sindicato tem se destacado na defesa dos interesses dos/as trabalhadores/as do INSS, Ministério da Saúde, ANVISA, Ministério do Trabalho e também trabalhadores da Saúde e Assistência Social do Estado de Alagoas e nos municípios alagoanos.

Uma história que deve ser contada

Podemos dizer que a história do SINDPREV-AL, remonta aos ex-IAPs, tendo como base o Clube do Inapiário. A Previdência até o ano de 1966 era formada pelos IAPs (IAPB, IAPC, IAPI, IAPM e IAPTEC). Claro que nestes Institutos os trabalhadores já se organizavam, mesmo para atividades recreativas ou para prestação de alguma assistência. O IAPI (Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Industriais) possuía uma grande base de servidores públicos e criaram o Clube do Inapiário, que existia em alguns estados, com jornais informativos e até espécie de Clubes Sociais para recreação dos servidores e suas famílias. Quando nos referimos que tudo começou com o Clube do Inapiário, queremos lembrar que “aquele terreno de Paripueira, nos anos 60 era uma casa e abrigava os inapiários, quando dos seus piqueniques e confraternizações naquela praia.

Com a unificação dos IAPS, quando foi criado o INPS, surgiu a ASPA com alguns reminescentes do Clube do Inapiário e outros vindos de outros Institutos com a finalidade de criar atividades recreativas e assistenciais aos servidores e suas famílias. Já nos anos 70 quando além do INPS foram criados o INAMPS e IAPAS formando todos os Ministério da Previd6encia Social (MPS) as ASPAS no Brasil inteiro tomaram mais força e a partir dos anos 80 além das atividades recreativas e assistenciais já se desenvolveram as ações reivindicatórias da categoria.

Em 1984 com a criação da FENASPS, congregando as ASPAS do Brasil essas ações foram mais ativas, quando em 1986 já se falava em mobilizações da categoria dos previdenciários tendo em vista a melhoria de salários dos trabalhadores da Previdência Social. Essa mobilização culminou com a greve de quase 60 dias em 1987 que deu origem ao adiantamento do PCCS. Em seguida, em 1988, a greve de 30 dias quando o governo após congelar o referido adiantamento resolveu fazê-lo incidir em todos os demais ganhos da categoria. Após a Constituição de 1988, que permitiu à categoria dos servidores públicos se associarem em Sindicatos, foi então realizado um movimento em todo o Brasil nesse sentido. A diretoria da ASPA de Alagoas mobilizou a categoria e finalmente em 04 de maio de 1989 foi realizada uma assembléia no auditório da Sociedade de Medicina, quando a ASPA foi transformada em SINDPREV-AL com uma diretoria provisória até a realização de nova eleição já como SINDPREV-AL.

As modificações da Previdência não pararam e, logo aconteceu o fim do INAMPS, com a distribuição dos servidores para outros órgãos, SUS e Ministério da Saúde, em seguida o Ministério do Trabalho e em alguns Estados os servidores da DRT se filiaram ao SINDPREV, acontecendo este fato em Alagoas. E, finalmente, foi criado o INSS, incorporando os servidores do INPS e IAPAS.

Hoje, o SINDPREV conta com mais de cinco mil filiados espalhados nos municípios do Estado e até em outras instituições que sempre estarão juntos nas lutas que têm sido inúmeras desde sua fundação e nos últimos dois anos muito mais intensas. Portanto, podemos dizer que o SINDPREV ao completar seus 29 anos de existência, tem enfrentado muitas lutas e vem resistindo junto com seus filiados aos embates com os suscetivos governos ao longo dos anos, sempre defendendo os interesses de seus associados nos três níveis da administração pública (Municipal, Estadual e Federal).

Print Friendly, PDF & Email

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *