24 horas de ação e solidariedade feminista. No Brasil, somos todas Apodi!

No dia 10 de dezembro de 2012, as ativistas da Marcha Mundial das Mulheres realizam ações de solidariedade em todo o mundo, entre as 12h e as 13 horas. Da Nova Caledônia até Seattle, a MMM se mobiliza durante 24 horas para lançar um grito de alerta sobre os ataques aos direitos das mulheres, e para dar visibilidade para as ações de resistência e alternativas.

Em Maceió (AL) será realizado um ato público, com panfletagem de solidariedade às mulheres de Apodi e denúncia da situação de violência sexista em Alagoas. O ato público será no bairro do Pontal. Contato: Andréia Malta (82) 9329-5922 /9638-0361.

A ação internacional pode ser acompanhada através do site http://www.24heures2012.info/index.php/es/ e da hashtag #24hFeminism

No Brasil, a disputa em torno do modelo de desenvolvimento é o que move este dia de ação feminista. As brasileiras irão manifestar solidariedade à resistência das mulheres de Apodi, no Rio Grande do Norte.

Duas mil mulheres se unem em defesa da Chapada do Apodi (RN)

Cerca de duas mil mulheres irão se reunir na próxima segunda-feira (10), das 8h às 13h, em Apodi, para dizer “não” ao projeto do perímetro irrigado da Chapada do Apodi. A atividade, denominada “24 Horas de Ação Feminista”, será realizada concomitantemente em outros lugares do país, como parte da ação internacional da Marcha Mundial das Mulheres no Brasil, onde todas estarão apoiando as mulheres e famílias apodienses na luta pela defesa da Chapada do Apodi.

A ação tem como objetivo fortalecer a solidariedade entre as mulheres e, ao mesmo tempo, dialogar com a sociedade mostrando os prejuízos provocados pelo projeto caso ele seja colocado em prática. “Como é uma ação engajada pelas mulheres vai aliar o fortalecimento do movimento feminista à luta pelas famílias camponeses da Apodi”, destaca a militante da MMM, Rejane Medeiros.

O projeto do perímetro irrigado da Chapada do Apodi está sendo movido pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e prevê entregar as terras da região e a água da barragem de Santa Cruza cinco grandes empresas da fruticultura irrigada causando a desapropriação de famílias camponeses apodienses.

Ações em outras cidades brasileiras:

Em Recife (PE), a ação será naPraça do Diário, das 12h as 13h (horário de Brasília) onde serão exibidas fotos e falas de mulheres do mundo. Haverá uma Bandeira da solidariedade onde todas as presentes poderão colocar sua mensagem. Contato Josilene Carvalho: (81) 99132826

No Rio de Janeiro (RJ) haverá  um ato com concentração a partir das 11h na feira da reforma agrária que está sendo organizada pelo MST no largo da carioca. De 12h ás 13h será realizado o ato em frente ao BNDES para denunciar a drenagem dos recursos públicos que financiam o agronegócio no Brasil e exigir investimentos na agricultura familiar, reforma agrária e para a agroecologia. Contato: Alana (21)87292290

Em Quixadá (CE) as atividades acontecerão no interior. Participarão cerca de 350 mulheres de Fortaleza, Quixadá, Quixeramobim e Ilhamus. As atividades iniciam pela manhã, com caminhada a partir das 10h30 na praça em frente ao Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Quixadá, com ação final entre 12h e 13h na Praça da Catedral. Contato: Débora (85) 86245215

Em São Paulo (SP) a concentração será a partir das 11h30 na Praça Ramos, com panfletagem e distribuição de saches de mel simbolizando a produção de alimentos saudáveis e plantio sem agrotóxicos feitos pelas mulheres de Apodi. Haverá batucada e performance teatral. Contato: SOF (11) 38193876 / 976655537.

Em Feira de Santana (BA), região semiárida, as mulheres da Marcha estarão em atividade conjunta com o Fórum Inter-territorial de Mulheres da Bahia e o MOC, denunciando a violência sexista. Neste processo, irão manifestar a solidariedade à Apodi. Contato: Selma Glória. (75) 9955-4668

Em Belo Horizonte (MG), as mulheres espalharão faixas pela cidade denunciando o modelo de produção agrícola baseado no agronegocio colocando a chapada de Apodi em destaque, além de promover um debate sobre o tema. Contato: Bernadete Monteiro (31) 91311371

Mais informações: http://www.sof.org.br/noticias/24h-de-a%C3%A7%C3%A3o-feminista-pelo-mundo-aqui-somos-todas-apodi

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *