CNTSS E CUT REPUDIAM O DECRETO 7.777

CNTSS e a Central Única dos Trabalhadores (CUT) repudiam veementemente a publicação do decreto que prevê a substituição dos servidores públicos federais em greve por servidores estaduais e municipais

Escrito por: Imprensa CNTSS

O primeiro ato do Governo foi o “corte de ponto” de todos os servidores e o segundo foi a publicação, em 24 de julho, do Decreto n° 7.777, de 24 de julho de 2012, autorizando os respectivos ministérios a fazer convênios com Estados, Municípios e o Distrito Federal para substituírem os servidores em greve.

Esse confronto se agrava após mais um mês de paralisação com o adiamento , mais uma vez, da  audiência da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS) com o presidente do INSS, Mauro Hauschild. O encontro deveria acontecer nesta sexta-feira (27), mas por incompatibilidade de agenda, segundo a equipe do Instituto, foi adiado para o dia 1º de agosto, às 15 horas. A reunião estava marcada inicialmente para o dia 17 de julho.

A direção da CNTSS vem, ao longo dos últimos meses, fazendo reuniões sistemáticas  com o Ministério do Planejamento para discutir a reposição das perdas salariais, o aumento salarial dos servidores públicos federais, discutir carreira, qualificação profissional para garantir melhoria na qualidade de atendimento; além  de apresentar inúmeras simulações feitas pela confederação em parceria com o DIEESE  e o resultado do Governo foi esse Decreto 7.777 . A substituição de servidores com atribuições diferenciadas entre os entes federados é inaceitável vai na contramão  das  conquistas que estão na Constituição Federal.

Leia na íntegra a declaração da presidente da CNTSS,  Maria Aparecida Faria no Yutube/TV CNTSS através do LinK:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=0gqwMSHRFXQ

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *