CUT mantém construção para a greve geral

O processo de acumulo de forças que permitirá a paralisação está sendo construído com as bases

CUT mantém a resolução de sua direção de mobilizar suas bases para a greve geral. Em reunião com com as centrais Sindicais este propósito foi reafirmado. De acordo com o calendário de lutas encaminhado no encontro, já no próximo dia 11 de novembro acontecerá o “Dia Nacional de Greve e Paralisação.”

Ato contínuo, as centrais irão começar a preparar a organização das manifestações do dia 25 de novembro, que irão fortalecer o processo de acumulo de forças para a definição da greve geral. O secretário geral da CUT, Sérgio Nobre, explicou os motivos para a paralisação.

“Estamos caminhando para a greve geral. Qualquer trabalhador tem motivos para ir às ruas nesse País, para paralisar seus postos de trabalho. O que a CUT quer é impedir que essa tragédias das reformas previdenciária e trabalhista aconteçam”, afirmou Nobre.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *