Direção golpista da Geap ataca beneficiários com cobranças abusivas dos planos

Governo golpista conseguiu, através de ação judicial, vetar a redução administrativa do aumento dos planos da Geap de 37,55% para 20% e desfazer as mudanças do Estatuto do CONAD
Escrito por: Sindsprev PE

Os beneficiários dos planos de Saúde da Geap vinculados ao Sindsprev-PE, Sindsep-PE e Fenaps estão recebendo comunicados da direção golpista da operadora com cobranças abusivas.
As diferenças cobradas de forma arbitrária pela Geap, relativas aos meses de abril, maio e junho, acontece após o governo interino Temer ter dado um golpe na Geap no dia 14 de junho.
Na ocasião, foram destituídos os membros da direção da operadora e o presidente do Conselho de Administração (Conad), Irineu Messias, eleito democraticamente e afastado de forma autoritária.
O governo golpista conseguiu, através de ação judicial deferida pela 3ª Vara Federal em Brasília, vetar a redução administrativa do aumento dos planos da Geap de 37,55% para 20% e desfazer as mudanças do Estatuto do Conad, que permitiu a eleição de um representante dos servidores para presidir o Colegiado.
Agora, dando prosseguimento aos atos arbitrários do governo Temer, a direção da Geap informa que vai “restabelecer a cobrança dos 37,55%”, inclusive descontando “as diferenças relativas aos meses de abril, maio e junho,  a ser realizada de forma parcelada em até seis vezes com valor mínimo de R$ 50,00 por parcela”.
O ex-presidente do Conad, Irineu Messias, esclarece que isso só aconteceu porque ”estamos vivenciando uma nova ditadura no Brasil, que está destruído não só a Geap, mas também o SUS e a Previdência Social, além de retirar direitos sociais e trabalhistas, rasgando a CLT e a Constituição Brasileira”.
O Sindsprev-PE repudia essa medida arbitrária da direção da Geap e reafirma seu compromisso de continuar lutando contra os desmandos do governo Temer.

Confira a íntegra do Comunicado da Geap.pdf

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *