Greve histórica em Palmeira chega ao fim com constituição de Mesa de Negociação

Após 56 dias de greve(luta histórica que ficará registrada  na memória dos/as palmeirenses) através das assembleia geral realizada na tarde desta 6ª feira (13/09), as/os trabalhadoras/es da Saúde do município de Palmeira dos Índios decidiram pelo fim da greve, mas permanecendo a luta em defesa de seus direitos.

A categoria decidiu soberanamente pelo fim do movimento, mas se manterá mobilizada e em ‘estado de greve’, esperando que, após a reunião ocorrida com o Ministério Público/AL, o prefeito de Palmeira dos Índios, juntamente com seu secretariado, possa cumprir com suas obrigações administrativas, honrando o débito que tem não só com a categoria da saúde, mas também com os companheiros e companheiras da educação, posto que era uma greve conjunta.

As reivindicações apresentadas particularmente na reunião no MP/AL incluem o pagamento das  datas bases atrasadas (defasadas há três anos) a reposição dos salários cortados durante a greve, a aplicação do Plano de Cargos e Carreira, a abertura de uma mesa de negociação, entre outros itens.

Mesa de Negociação

Outro “saldo” da reunião no MP/AL foi a constituição de uma “mesa de negociação” que vai analisar a folha de pagamento da Educação e da Saúde no município, objetivando sanar as irregularidades da gestão e chegar, enfim, ao atendimento da pauta em pendências das/os trabalhadoras/es das duas áreas.

A primeira reunião da “mesa de negociação” já está definida para a próxima 3ª  feira (17/09), em Palmeira dos Índios.

Nova Assembleia geral

No próximo dia 23/09 (2ª feira), as/os trabalhadoras/es tanto da saúde quanto da educação junto com seus respectivos sindicatos realizarão nova assembleia geral de luta para analisar a situação, verificar se a palavra da Prefeitura de Palmeira dos Índios está sendo cumprida para, só então, definir os próximos passos na justa luta por seus direitos.

Veja fotos:

palmeira palmeira2 palmeira3

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *