Servidores da Saúde montam tenda de protesto e ameaçam iniciar greve

SAMSUNG

Fonte: tnh1.uol.com.br

SAMSUNG

Os funcionários da Secretaria de Saúde do Estado montaram uma tenda em frente à Maternidade Santa Mônica na manhã desta quinta-feira (5). A tenda é uma forma de reunir servidores que protestam contra as condições de trabalho na unidade e decidir se haverá paralisação das atividades. Além de melhores condições de trabalho, os servidores reclamam da redução da gratificação por função (GPF).

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social, Saúde e Previdência (Sindprev), Célio dos Santos, a intenção inicial da categoria é deliberar pela paralisação. Mesmo assim, Santos adverte para os riscos da decisão. “A saúde em Alagoas já não anda bem, se nós resolvermos parar a população correrá um risco ainda maior”, disse o vice-presidente.

Durante a tarde de hoje, a categoria deve formar uma comissão para ir à Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas (ALE), onde buscará se reunir com os deputados para reverter a Lei aprovada recentemente que reduziu a incorporação salarial, que substituirá a GPF, em 1/3 do valor que era pago pelo benefício desde 2009.

A assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Saúde enviou um e-mail onde explica o projeto de lei, que modificou a GPF. Nele, a assessoria informa que a gratificação passou a ser incorporação ao subsídio.

O texto explicou ainda que o projeto de lei, já sancionado pelo governador, contempla as carreiras dos níveis elementar, médio e superior, os regimes normal, emergência e de urgência, além da carga horária e as classes A, B, C e D.

A assessoria de comunicação reiterou por telefone que a proposta foi elaborada nos termos acordados entre os representantes dos servidores de cada categoria (Sindicato dos médicos e Movimento Unificado), o Governo do Estado e o AL Previdência, visando inserir as concessões pecuniárias do Sistema Único de Saúde (SUS) na parcela única do subsídio.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *