Servidores da saúde param por 24 horas e ameaçam greve geral em Alagoas

Por Paulo Chancey Junior – cadaminuto.com.br

Até a manhã de sexta-feira a saúde pública estará quase que totalmente paralisada como forma de advertência. Ainda cobrando reajuste salarial e melhoria no Plano e Cargos e Carreiras e Salários (PCCS), servidores estaduais cruzaram os braços e aguardam uma reunião na próxima semana que pode atender a solicitação ou determinar a greve geral.

Desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira, estão de braços cruzados, com apenas 30% de funcionamento o Hemocentro de Alagoas (Hemoal) em Maceió, bem como de Arapiraca, o Serviço de Atendimento Móvel (Samu) Maceió e Arapiraca, a Maternidade Santa Mônica, o Hospital Hélvio Auto, Hospital Portugal Ramalho e Unidade de Emergência do Agreste (EU).

No caso do Hospital Geral do Estado (HGE) – que recebe os servidores que praticamente montaram acampamento em frente a unidade – apenas a emergência está funcionando, o que é considerado situação de risco, tendo em vista o número de atendimentos feitos na unidade.

Segundo o diretor do Sindprev, Cícero Lourenço, a paralisação é de advertência e pacífica, mas a decisão não deve passar da próxima semana. “Deveríamos ter definido isso, mas os secretários não nos atenderam, apenas um técnico. Estamos advertindo e na próxima semana, ou aceitaremos a proposta ou entramos em greve geral”, afirmou.

Após o término da paralisação de advertência, os servidores voltam a trabalhar normalmente, com os plantões do final de semana, inclusive e aguardam uma reunião marcada para a próxima segunda-feira, às 09h00 da manhã da Sesau, com os secretários de saúde, Jorge Villas Boas e de gestão Pública, Alexandre Lages.

Como principal pauta da reunião, o retorno do pagamento da Gratificação por Função (GPF), já que o governo incorporou nesse valor um reajuste de 11%, o que não é o esperado, já que a categoria pede 25% de reajuste.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *