Sindprev protocola representação contra o governo do Estado

mp

Representantes de várias entidades sindicais estiveram presentes na sede do MPE

O Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social do Estado de Alagoas (Sindprev) protocolou uma representação contra o governo do Estado, na manhã desta terça-feira (21), na sede do Ministério Público Estadual (MPE), no bairro do Poço, em Maceió. O Sindprev solicita do MPE uma investigação nos gastos e nas contas do Estado e propõe uma ação de improbidade administrativa contra o governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho, o secretário estadual de Comunicação, Rui França, e o secretário estadual de Defesa Social, coronel Dário Cesar.

De acordo com o presidente do Sindprev, Cícero Lourenço, duas situações foram abordadas na representação: os investimentos em segurança pública e a propaganda do governo do Estado, que tem sido muito criticada pelos alagoanos. “Os índices de criminalidade só aumentam a cada dia, são 827 assassinatos só este ano, e o governo veicula propaganda – na mídia – dizendo que está tudo maravilhoso nas áreas de saúde, educação e segurança, quando não é verdade. Não é preciso procurar muito para saber que a realidade é outra e o Estado vai de mal a pior”, disse Lourenço.

A representação foi entregue ao promotor da Fazenda Coaracy Fonseca e, nela, constam alguns gastos com propaganda feitos pelo governo por meio da Secretaria de Comunicação (Secom). “A ação de improbidade é necessária porque o governo só tem dito inverdades nas propagandas e gasto valores que não condizem com a realidade econômica do Estado”, disse o presidente do Sindprev.

A ação feita pelo Sindprev faz parte da jornada de luta da categoria e reuniu, na sede do MPE, representantes de vários sindicatos e entidades de classe, como a União Nacional dos Estudantes (UNE), o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal), Sindicato dos Professores do Ensino Privado (Sinpro), Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB) e Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), bem como membros dos partidos PDT, PT, PcdoB e PPL.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *