SINDPREV realiza ato em defesa do SUS e denuncia caos na Saúde em Alagoas

ato sus5

ato sus ato sus2 ato sus3 ato sus4 ato sus5 ato sus6

O SINDPREV realizou na manhã da última quinta-feira (4) um ato em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS). O ato foi realizado no Calçadão do Comércio de Maceió e contou com expressiva presença de moradores da cidade. O Ato também serviu para marcar as comemorações do Dia Internacional da Saúde, neste domingo. Participaram do ato vários diretores do SINDPREV, que fizeram questão de denunciar as precárias condições de trabalho nos postos e hospitais públicos da nossa cidade. Veja abaixo manifesto distribuído durante o ato.

Mais uma vez os trabalhadores da Saúde estadual de Alagoas vêm à rua para denunciar as péssimas condições de trabalho que vivem. A situação é de completo abandono, principalmente no Hospital Geral do Estado (HGE), que continua superlotado e não apresenta as mínimas condições para o bom atendimento à população.
Os trabalhadores da Saúde também denunciam o descaso por parte do governo no que se refere aos acordos firmados em greves realizadas nos últimos anos. O governo se comprometeu em atender a pauta de reivindicações dos servidores, mas até agora não cumpriu nada. Pior, ainda por cima não aceita negociar com o nosso Sindicato e o conjunto das entidades que compõem o sistema de Saúde estadual.
Vivemos momentos difíceis por absoluta falta de compromisso do atual governo estadual, que, insensível, deixa a maioria da população sem as condições de atendimento digno de saúde.
Nós que somos trabalhadores (as) do serviço público de Saúde queremos dizer ao povo que também sofremos e somos solidários com a sua dor nos momentos mais problemáticos quando procuram o HGE para um atendimento e não encontram um ambiente satisfatório. Saibam vocês que também nos corta o coração essa situação. Exatamente por isso é que estamos aqui na rua para dizer a vocês que precisamos nos mobilizar para enfrentar essa situação, cujo responsável é e continua sendo o governo do Estado.
Não podemos aceitar isso de braços cruzados. Precisamos nos unir. Nós que somos os trabalhadores e vocês que são os usuários do sistema. Vamos pressionar o governo para que assuma a sua responsabilidade, que é garantir atendimento digno para todos.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *