Site da CNTSS/CUT disponibiliza acesso ao “Na Pressão” para envio de mensagens contra as reformas e por Diretas Já

Plataforma foi criada pela CUT Nacional para facilitar o acesso da população aos contatos com parlamentares e juízes do STF para barrar as propostas do governo golpista contra os trabalhadores
Escrito por: Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

A CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social está disponibilizando em seu site (www.cntsscut.org.br) a acesso à plataforma idealizada pela Secretaria de Comunicação Nacional da CUT – Central Única dos Trabalhadores para pressionar os parlamentares e ministros do STF – Supremo Tribunal Federal a votarem contra as medidas do governo do ilegítimo Michel Temer e a favor dos trabalhadores. O “Na Pressão” permite neste momento o envio de mensagens de combate às reformas Trabalhista e Previdenciária e de defesa das Diretas Já!.  A pressão da sociedade é fundamental para evitar os retrocessos contidos nas propostas deste governo golpista.

O “Na Pressão” foi apresentado durante a reunião ampliada da Executiva Nacional da CUT, realizada em São Paulo, na quinta-feira, 22 de junho, e que contou com a participação dos Ramos, entre eles o da Seguridade Social representado pela Confederação. A proposta é que seja utilizado por toda a sociedade para que as manifestações contrárias a estas medidas sejam encaminhadas diretamente por meio de e-mail, telefone e das redes sociais. Basta clicar sobre o banner “Seus direitos estão em risco. Pressione” contido no site da Confederação que o link com a página da CUT Nacional acontece imediatamente.

Com a plataforma do “Na Pressão” aberta é possível conhecer o funcionamento da ferramenta clicando sobre o campo “Entenda o projeto”. Depois deste breve relato, o internauta tem a sua disposição os campos “Diretas Já”, “Reforma da Previdência” e “Reforma Trabalhista”. A partir daí é só escolher o grupo que você quer atingir com sua mensagem. Estão cadastrados 512 deputados, 11 ministros do STF, e 80 senadores. Quanto maior for a divulgação desta ferramenta para votação da população, maior será a pressão para que os direitos dos trabalhadores sejam mantidos e que as medidas golpistas de Temer sejam derrotadas.

O internauta também poderá compartilhar a ferramenta por meio de seu facebook, tweeter e gmail. O secretário de Comunicação da CUT Nacional, Roni Barbosa, fez a apresentação da ferramenta para a Direção e deixou claro que o “Na Pressão” é um instrumento que está aberto a qualquer organização que deseje defender a democracia. “A plataforma é construída pela CUT, mas não é feita apenas para nós e nossa base. Qualquer entidade que queira cobrar as autoridades e fazer uma campanha em defesa dos direitos trabalhistas e sociais pode entrar conosco para promovermos juntos essa luta”, explicou o secretário em entrevista concedida ao site da CUT Nacional.

José Carlos Araújo

Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *