Trabalhadores /as da SEADES exigem PCCS e Correção Salarial

Os/as trabalhadores/as da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (SEADES) amargam uma grande injustiça praticada há vários anos pelo Governo do Estado de Alagoas.
Eles/as lutam há mais de seis anos pela implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), previsto no Artigo 39 da Constituição Federal, que originou a Norma Operacional Básica de Recursos Humanos (NOB-RH) SUAS, que preconiza: ‘A criação de um Plano de Carreira, Cargos e Salários é uma questão prioritária a ser considerada e uma garantia de que o trabalhador/a terá de vislumbrar uma vida profissional com a elevação da auto-estima daqueles que são o sustentáculo da prestação de serviços públicos da SEADES’.
Desde de 2008 está estabelecido em deliberação da Conferência Estadual de Assistência Social e que tem um Plano pronto desde 2009. Mesmo assim, ainda não foi colocado em prática.
Por isso, o SINDPREV-AL, que sempre defendeu os/as trabalhadores da SEADES, faz um apelo ao senhor governador do Estado e ao senhor secretário da Assistência e Desenvolvimento Social para que encaminhem, finalmente, esta demanda dos/as trabalhadores, afim, de fazer justiça para quem tanto luta em defesa do serviço público e, particularmente pelo Desenvolvimento e Assistência Social. É bom lembrar que na SEADES existem trabalhadores/as com 30 e até 40 anos de serviço público, mas que ainda não se aposentaram com a esperança de que o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) saia do papel e lhes beneficie.
Como se não bastasse toda essa luta pelo PCCS, os/as trabalhadores/as da SEADES sofrem com outra grande injustiça. Muitos deles recebem complemento salarial para atingir o salário mínimo constitucional. Acontece que, desde de janeiro/2015 foi retirada a complementação, levando muitos dos/as trabalhadores/as a recebem menos que um salário mínimo como rendimento mensal.
A luta do SINDPREV-AL e dos/as trabalhadores/as vai continuar até que o Governo do Estado cumpra sua obrigação, encaminhando o PCCS da SEADES para a Assembleia Legislativa, analisar, aprovar para posterior implantação. O caminho é longo, mas estaremos unidos/as, até a vitória final.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *