Vejam as principais deliberações e calendário de atividade dos servidores federais

A CNTSS orienta seus sindicatos a se organizarem para as atividades em Brasília

Nós da CNTSS, temos feito todos os esforços junto com a Direção Nacional da CUT, para conseguirmos um processo de negociação com o governo federal em relação ao funcionalismo publico federal .

Infelizmente, como é de conhecimento de todos (as), a situação continua difícil, com a suspensão das reuniões pré- agendadas com todas as entidades do funcionalismo publico federal; com a determinação do desconto dos dias da greve antes mesmo que ela termine para que possamos negociar e, para coroar, e piorar, o Decreto 7777 da Presidenta Dilma.

O governo tem sinalizado que na semana do dia 13 a 17 deste mês estará se reunindo com as entidades para apresentar dentro do possível e se possível, uma proposta para as entidades.

As entidades  nacionais reunidas através do Fórum, no qual a CNTSS faz  parte,  deliberamos  pelo seguinte encaminhamento:

– dia 9/8 Dia Nacional de Luta com   atividades estaduais dos federais com o mesmo perfil e caráter  das atividades realizadas nos estados no dia 31 ultimo,

– dia 9/8  – As entidades nacionais irão entrar com representação junto a OIT, contra o Decreto 7.777;

– dia 9/8 – os advogados das entidades nacionais que participam do movimento paredista irão  ajuizar ADIN contra Decreto 7.777 da presidente Dilma;

– dias 13 a 17/8 acampamento em Brasilia

– dia 15/8 marcha dos Servidores Federais em Brasília a partir das 9h00 com concentração ao lado da catedral;

– dia 17/08 – Plenária final com avaliação das atividades (o local será informado no dia da Marcha)

A partir das iniciativas de varias entidades sindicais, o Deputado Sebastião Bala – PDT- AP requereu audiência publica para discussão do Decreto 7.777. Quando for aprovado o requerimento a CUT será convidada para a audiência.

Foi cassada a liminar que suspendia o “corte de pontos e desconto de salários” dos servidores grevistas do Distrito Federal.

Nesse sentido, orientamos nossos sindicatos a se organizarem para as atividades acima mencionadas.  Estaremos mantendo todos informados sobre a dinâmica destas atividades.

Continuaremos juntos, as entidades nacionais e a nossa Central, nas pessoas do presidente, secretario geral e demais secretários empenhando esforços no sentindo de que o governo apresente uma proposta minimamente decente bem como reveja as medidas autoritárias que tomou.

A CUT já emitiu duas notas manifestando sua posição contrária ao Decreto 7.777 bem como a relação que o Governo vem mantendo, ou melhor, não tendo,  com o conjunto dos servidores federais. Notas essas em que colaboramos na sua elaboração  pela Secretaria Geral Adjunta, portanto notas que refletem a posição da nossa Confederação- CNTSS/CUT.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *