Bancários lançam campanha nacional com manifestações no Centro

Sindicato dos bancários reinvidica reajuste salarial, piso de R$ 2.860 e mais contratações

 

13/08/2013

 

As ruas e agências bancárias do centro de Maceió ganharão um cenário diferente na manhã desta quinta-feira (15), com o lançamento de mais uma campanha salarial dos bancários. Munidos de faixas, cartazes e panfletos, os trabalhadores das instituições financeiras, liderados pelo sindicato da categoria, farão diversas manifestações para divulgar sua pauta de reivindicações e pedir o apoio dos clientes e usuários.

“Será um dia de luta com irreverência e criatividade. Além de convocar os bancários para se engajarem na campanha nacional, queremos chamar a atenção da população para questões que lhe afetam diretamente, como a cobrança de tarifas abusivas, os juros altos, as filas, a falta de segurança e a deficiência no atendimento. Enfim, vamos protestar contra o total desrespeito dos bancos para com os consumidores”, afirma Jairo França, presidente do Sindicato dos Bancários.

As manifestações terão início às 9 horas, com concentração em frente ao Sindicato. no centro de Maceió. “Vem pra luta!” será o lema da campanha que reivindica reajuste salarial de 11,93%, piso de R$ 2.860, fim das demissões e da rotatividade de mão de obra, mais contratações e o fim das terceirizações, além do combate às metas abusivas e ao assédio moral.

Segundo o sindicato, as negociações com a classe patronal começaram na semana passada, quando foram discutidas as reivindicações sobre saúde, condições de trabalho e segurança. Ainda conforme a entidade, não houve avanços na reunião com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que volta à mesa nesta quarta e quinta-feira (14 e 15) para nova rodada de negociação.

Nesta quarta, também haverá negociação com o Banco do Brasil, que, a exemplo da Caixa Econômica Federal e do Banco do Nordeste, discutem reivindicações específicas dos seus funcionários.

Caso as negociações com a Fenaban e os representantes dos bancos públicos não avancem, os bancários vão intensificar a mobilização, já prometendo paralisar as atividades. A categoria, inclusive, já marcou um Dia Nacional de Luta para 22 deste mês – com passeatas em todo o país -, em sinal de advertência.

 

Reprodução Gazetaweb.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *