Câmara de Vereadores aprova reajuste de 9% para servidores municipais

Assessoria

27/03/2013

A Câmara Municipal de Maceió aprovou, nesta quarta-feira (27/03), por unanimidade, a mensagem do prefeito Rui Palmeira (PSDB) que solicitava o reajuste de 9% dos vencimentos dos servidores do município. Os documentos seguiram imediatamente para sanção do prefeito.

Uma folha suplementar será gerada para o pagamento em abril. O aumento foi parcelado ao longo do ano da seguinte forma: 6% será retroativo a janeiro, 1,5% a partir de maio e mais 1,5% em outubro. Essa negociação garante a reposição do IPCA [Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo] e mais de 3% de ganho real.

O presidente Francisco Holanda Filho (PP) – que na última sexta-feira recebeu das mãos do prefeito a mensagem pedindo autorização para o reajuste – comemorou a aprovação com agilidade na tramitação, permitindo que antes da Páscoa o funcionalismo já tenha a garantia de que irá receber um reajuste retroativo ao mês de janeiro. Todas as comissões emitiram pareceres favoráveis ao reajuste e até a oposição evitou travar o debate, votando de acordo com a proposta.

O projeto chegou à Câmara Municipal de Maceió depois da abertura, ainda em janeiro, de uma mesa de negociação entre as entidades que representam o funcionalismo e a equipe do prefeito Rui Palmeira.

Os sindicalistas aceitaram recuar na proposta inicial e parcelar o reajuste com a garantia do efeito retroativo alcançando a reposição do IPCA. A sensibilidade para negociação foi destacada pelos vereadores Dudu Ronalsa (PSDB) e Fátima Santiago (PP).

Foram duas votações com a necessidade da convocação de uma sessão extraordinária. Antes, porém, os vereadores Wilson Júnior (PDT) e Kelmann Vieira (PMDB) aproveitaram para sugerir ao governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) que tome a mesma postura no âmbito estadual que o colega de partido adotou na negociação com os servidores. Eles lembraram que falta diálogo com as lideranças sindicais.

O líder do governo na Câmara, vereador Eduardo Canuto (PV), comemorou a conquista que beneficia diretamente cerca de 19 mil servidores. Ele lembrou que o impacto financeiro na folha será de R$ 54 milhões para o exercício financeiro de 2013, segundo um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Planejamento.

AJUDA DE CUSTO – Durante a sessão, o vereador Galba Neto (PMDB) apresentou um requerimento para pedir a tramitação com urgência do projeto que pretende acabar com a ajuda de custo para os vereadores na Câmara Municipal de Maceió. A iniciativa foi derrubada por 12 votos e o projeto segue tramitando normalmente entre as comissões da Casa.

Segundo ele, o projeto de lei deu entrada na CMM no dia 28 de fevereiro e ainda não foi lido em plenário. O vereador Zé Márcio (PSD) lembrou que o texto foi lido e que o tramite está seguindo normalmente.

 

Matéria retirada do site Primeira Edição.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *