Movimento Unificado, vereadores e secretários municipais de Maceió devem se reunir na quarta-feira (8) para tratar da greve

Um acordo com a maioria dos vereadores de Maceió e as lideranças do Movimento Unificado dos Trabalhadores da Prefeitura de Maceió fez com que fosse marcada uma reunião para a próxima quarta-feira (8) com as presenças dos secretários municipais envolvidos nas negociações com os servidores para tratar da greve das categorias.

O acordo foi possível por conta da forte pressão popular, quando centenas de trabalhadores ocuparam o plenário da Câmara de Maceió (que está funcionando provisoriamente na Associação Comercial, em Jaraguá), e solicitaram a suspensão da discussão e consequente votação da Mensagem 047 do prefeito Rui Palmeira (PSDB) publicada no Diário Oficial, anunciando o “reajuste de fome” de 3% (parcelados e fora do retroativo à data-base que é janeiro/2018). Esta ‘proposta’ da prefeitura foi rejeitada em assembleia unificada das categoria no dia 11 de julho. O Movimento Unificado reivindica 15,41% de aumento (relativos às perdas inflacionárias dos anos 2014, 2015, 2016 e 2017), retroativo ao mês da data-base, que é janeiro/2018

Na segunda-feira (06), uma comissão de vereadores se reunirá com o prefeito Rui Palmeira para pedir “sensibilidade” ao Chefe do Executivo em relação ao reajuste salarial defendido pelo Movimento Unificado.

A greve dos servidores e servidoras públicos em Maceió envolve cerca de 20 mil trabalhadores/as, e o Movimento Unificado está cumprindo à risca o que manda a Justiça, respeitando o percentual de 50% de servidores/as trabalhando.

Com informações do sinteal.org.br

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *