Movimentos sociais fazem passeata em Maceió e pedem casa própria

Segundo líder de movimento, mil pessoas participam da caminhada. Manifestantes seguem em direção ao Palácio do Governo, no Centro.

 

Do G1 AL

06/06/2013

 

Famílias dos movimentos rurais que ocupam desde o último dia 27 um terreno no Conjunto Jardim Petrópolis, no bairro do Tabuleiro, em Maceió, realizaram na manhã desta quinta-feira (6) uma caminhada em protesto até o Palácio República dos Palmares, no Centro.

Centenas de pessoas participam da manifestação na manhã desta quinta-feira (6). (Foto: Natália Souza/G1)

Segundo o o líder do Movimento Via Trabalho (MVT), Marcos Antônio, o “Marrom”, os manifestantes estão reivindicando terra ou moradia. “Queremos chamar atenção do governador e do prefeito para que o terreno que estamos ocupando seja lar das famílias que querem sair do aluguel”, diz. Ainda de acordo com ele, das 2 mil pessoas que invadiram o terreno, mil estão na passeata e que a metade ficou no terreno para que garantissem a ocupação.

As famílias dos MVT e Movimento Luta da Terra estão andando em filas na Avenida Fernandes Lima, no bairro do Farol. O trânsito na região está intenso.

“Moradia é caso social e não de polícia. Queremos que os representantes vejam a nossa passeata e que façam alguma coisa a nosso favor. As famílias querem sair do aluguel e ter a casa própria”, ressalta Marrom.

A protestante Erica Mendes diz que fez o cadastro, mas seu lote não foi marcado. “Pago imposto há 30 anos e não tenho casa própria, mas agora quero uma. Estou desde o início da ocupação e soube por vizinhos da doação dos terrenos”.

Os manifestantes devem se reunir ainda nesta quinta-feira com representantes da Prefeitura de Maceió. Segundo a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), duas viaturas já foram ao local para auxiliar os motoristas.

 

Matéria retirada do Portal G1 AL.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *