Rui assina ordem de serviço para o Vale do Reginaldo

Prefeito de Maceió consegue retomar projeto de reurbanização paralisado desde 2008

 

Da Redação
30 Setembro de 2013

Nesta segunda-feira, o prefeito Rui Palmeira (PSDB) começa a retomar um verdadeiro sonho de mais de 12 mil habitantes do Vale do Reginaldo. Após uma batalha burocrática a Prefeitura conseguiu retomar o projeto de Reurbanização do Vale, que estava com as obras paradas há alguns anos, e assina, amanhã, a ordem de serviço para finalmente retomar as obras.

Rui Palmeira assina ordem de serviço, às 9h, em seu gabinete. Foto: Secom Maceió

A cerimônia de assinatura será as 9h, no gabinete do prefeito, no Bairro da Pajuçara.Lançadas com grande estardalhaço há cerca de seis anos, as obras do Vale do Reginaldo figuram como um dos maiores investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), na capital alagoana. Apesar da importância histórica – e social – o projeto de reurbanização do Vale do Reginaldo enfrentou vários entraves (burocráticos e de gestão) e estão paralisadas há mais de dois anos, cuja retomada ocorrerá neste mês de setembro, conforme anunciou o prefeito.

O projeto prevê a construção de 1.500 unidades habitacionais, creche, escola, centro comunitário e área de lazer. Ao governo do Estado cabe a construção das residências e aparelhos comuns (creches, parques, etc) e as desapropriações.

À Prefeitura de Maceió cabe as obras de saneamento, drenagem e obras de arte especiais (passagem em nível, pontes e viadutos). De acordo com o secretário municipal de Infraestrutura, Roberto Fernandes, as obras estruturantes deverão ser realizadas do trecho próximo à antiga rodoviária, na Ladeira Geraldo Melo, até a Ladeira da Moenda, que divide os bairros do Jacintinho e Feitosa. Fernandes explicou que a obra é considerada de média complexidade, mas de relevante cunho social.

Os trabalhos no Vale do Reginaldo terão início no próximo dia 30. As obras incluem pavimentação, drenagem e a construção de duas passagens de nível. “A urbanização do Vale do Reginaldo foi iniciada em 2008. No entanto, com a interrupção nos anos de 2009 e 2011, os convênios com a Caixa Econômica Federal e Ministérios tiveram que ser revistos para agirmos com total licitude”, disse o secretário.

*Com Secom Maceió

 

Reprodução Tribuna Hoje.

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *