Sebrae-AL premia mulheres que se destacaram em seus empreendimentos

Vencedoras seguem para Brasília onde disputam etapa nacional

Ana Paula Omena 01 Março de 2013 – 14:27

 

Nove mulheres alagoanas que contaram suas histórias de vida e superação por meio de uma redação inscrita no Prêmio Mulher de Negócio – ciclo 2012 – foram premiadas, na manhã desta sexta-feira (1º), em Maceió, pelo destaque em seus empreendimentos.

As três premiadas com troféu ouro na categoria Empreendedora Individual, Negócios Coletivos e Pequenos Negócios vão representar Alagoas, no próximo dia 7, em Brasília, na etapa nacional, e as vencedoras ganham uma viagem internacional para conhecer um grande centro empreendedor.

 

Marcos Vieira, do Sebrae/AL, entrega prêmio Mulher de Negócios para Susemilda Salgueiro, da Empresa CMI

Na categoria Empreendedora Individual quem levou o troféu de ouro foi Solange Arruda, que é artesã e leva ao consumidor peças feita apenas por crochê colorido, agulha e muita criatividade.  Ela leva seu trabalho para outras cidades brasileiras como Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Para a vencedora, basta dá o primeiro passo para realizar todos os sonhos e alcançar o sucesso.

Na categoria Negócios Coletivos que se deu melhor foi Rosedite Pereira, da Associação dos Ostreicultores de Barreiras do Coruripe. Ela que sempre vendeu o que pescava teve a ideia de sobreviver especificamente das ostras que com o estabelecimento de parcerias e o apoio do Sebrae montou uma associação e hoje tem a possibilidade de dizer que o trabalho é a sua vida, porque representa o resgate de sua autoestima.

Na categoria Pequenos Negócios, o grande prêmio foi para Susemilda Salgueiro, dos Centros Médicos Integrados (CMI). Ela conseguiu ser pioneira na região trazendo atendimento humanizado e acessível para comunidades mais carentes.

Para Marcos Vieira, diretor do Sebrae – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, o prêmio Mulher de Negócios traduz o reconhecimento as mulheres brasileiras e alagoanas, haja vista exista uma dificuldade de cuidar do lar e ainda trabalhar fora, inclusive tomando conta de seu próprio negócio.

Ele destacou que em Alagoas 54% das empresas individuais são de mulheres à frente do negócio e 51,8% dos novos negócios na região Nordeste e Sudeste são de mulheres. “A modernização e a evolução da sociedade rompe o preconceito de que mulher é só para cuidar de casa, filhos e marido, hoje as elas ajudam na contribuição da renda de forma totalmente independente. As mulheres têm qualidades inerentes ao gênero e os homens seguem estimulando, isto é, sendo parceiros”, ressaltou. No Brasil, 33,5% dos empreendedores usam salto alto.

Em Alagoas, 90 mulheres se inscreveram no prêmio contando suas historias de superação e sucesso, 17 foram selecionados e nove premiadas com troféus de ouro, prata e bronze. O ano de 2012 bateu o recorde de inscrições se comparado com anos anteriores, de 2007 para cá.

 

Matéria retirada do site tribuna Hoje

 

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *