Servidores da Câmara de Maceió poderão ter salários suspensos

Portaria publicada no Diário Oficial cria comissão especial para investigar e atualizar os dados da folha de pessoal

07/03/2013 07h08
O Diário Oficial do Município desta quinta-feira (7) publicou uma portaria que determina a comissão especial para investigar e atualizar os dados cadastrais da folha de pessoal da Câmara de Vereadores de Maceió. A Mesa Diretora considera a necessidade de atualização das pastas administrativas e de maior controle da ficha funcional. O servidor que não se recadastrar terá o salário suspenso.

A comissão especial ficará responsável por atualizar o cadastro dos servidores públicos municipais, “zelando pelo fiel preenchimento das informações necessárias”, além de registrar em atas todas as reuniões.

A comissão será composta pelos servidores João Mendes da Silva, chefe de gabinete da 1ª Secretaria, que vai atuar como presidente; Miguel Alcides Paranhos, procurador e membro da comissão; e João da Silva Muniz Júnior, diretor técnico de Recursos Humanos e integrante da comissão.

A Portaria Nº 06 ainda determina que os servidores serão deslocados de suas funções administrativas e todos os atos provenientes da equipe deverão ser assinados por seus membros. A comissão poderá requisitar servidores para auxiliar os trabalhos de atualização cadastral e editará ato sobre organização e funcionamento dos trabalhos.

Os servidores deverão comparecer em data e horário a ser definido por ato da comissão – no setor de Recursos Humanos da Casa de Mário Guimarães – munidos de originais e cópias do RG, CPF, Certidão de Casamento ou Nascimento (se houver), Título de Eleitor, Comprovante de Residência, Certidão de Nascimento dos filhos (se houver) junto com a Carteira de Vacinação (filhos menores de 14 anos), e Carteira de Habilitação (quando necessário) ou Certificado de Conclusão de Escolaridade. O funcionário que não apresentar a documentação necessária terá o vencimento suspenso até a regularização cadastral.

Após 60 dias, os membros da comissão vão apresentar um relatório circunstanciado, a ser encaminhado à Mesa Diretora. Os trabalhos serão supervisionados pela 1ª Secretaria, a quem compete a parte burocrática e administrativa da Casa.

Matéria retirada so site Gazeta Web
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *