Servidores municipais de Maceió rejeitam proposta de fome de Rui Palmeira e decidem decretar greve por tempo indeterminado

Em uma Assembleia Unificada histórica, os trabalhadores municipais de Maceió decidiram rejeitar a proposta de fome de apenas 3% apresentada pela prefeitura e que não teria retroatividade. Além disso, os trabalhadores também decidiram cruzar os braços em uma greve por tempo indeterminado. A greve deve ser deflagrada após 72 horas, quando a prefeitura será comunicada da decisão dos trabalhadores. A Assembleia Unificada aconteceu no Clube Fênix, na manhã desta quarta-feira (11).

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *