Arquivo da categoria: Seguridade Social

Sindicato realiza Assembleia no HDT para tratar de Insalubridade, novas ações judiciais, filiações e campanha salarial/2019

Em Assembleia realizada nesta quinta-feira (6) com os trabalhadores do Hospital Helvio Auto (HDT), os diretores do SINDPREV-AL, Olga Chagas e Ivanildo Marques apresentaram um extensa lista de temas como informes para a categoria.
Foi discutido a situação atual da questão da Insalubridade e as inúmeras vitórias obtidas nos últimos dois anos (2017/18) e a possibilidade de novos processo judiciais para buscar na Justiça o retroativo da Insalubridade.

PCC da Uncisal

Os servidores do HDT foram informados que o Projeto do Plano de Cargos e Carreiras da UNCISAL já foi entregue na Secretaria de Planejamento (SEPLAG) e deve ser encaminhada ao governador do Estado, que por sua vez vai mandar para a Assembleia Legislativa. Portanto, é importante que todos fiquem cientes da necessidade de pressão na ALE para a efetiva aprovação do PCC.

REDE CEGONHA

Olga e Ivanildo fizeram os esclarecimentos necessários sobre a questão da Gratificação Rede Cegonha, recentemente conseguida, com sua ampliação para mais de 200 servidores.
Os sindicalistas deixaram claro que o trabalho do Sindicato foi e sempre será para garantir direitos para os trabalhadores e nunca retirar.
No caso específico da Rede Cegonha, o Sindicato agiu em busca de garantir que todos os servidores pudessem ter direito, nunca o SINDPREV-AL cogitou ou compactuou com qualquer tipo de redução nos valores recebidos.

FELICITAÇÕES

Durante a Assembleia vários servidores procuraram o Sindicato para se associar, inclusive alguns parabenizaram o SINDPREV-AL pela abnegação e luta em defesa da categoria.

DATA-BASE

Como estamos no final do ano, o SINDPREV-AL chamou a atenção dos trabalhadores do HDT quanto a necessidade de mobilização permanente na busca para garantir novas conquistas salariais e de carreiras. Assim, foi feito o primeiro chamamento para a organização de forte campanha salarial em 2019.

PRESENÇA NA BASE

Os diretores do SINDPREV-AL se comprometeram em organizar uma agenda de visitas aos locais de trabalho para dar os informes necessários e manter a base mobilizada.
Esta agenda de visitas deve ser divulgada a partir de janeiro de 2019.

Servidores da SRTE-AL realizam ato de protesto contra a extinção do Ministério do Trabalho

Em reunião realizada nesta quinta-feira, os trabalhadores da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Alagoas (SRTE-AL) decidiram realizar um ato de protesto contra a extinção do Ministério do Trabalho, já anunciada pelo novo governo Bolsonaro. Participaram da reunião os diretores Célio dos Santos e Lucia Maria Santos.

O ato acontece na manhã desta quarta-feira (12), no Calçadão do Comércio em frente a antiga sede do Ministério do Trabalho em Alagoas, que foi interditada devido a problemas estruturais.

SINDPREV-AL intensifica ações em Arapiraca, Traipu e Coité do Noia

Com o objetivo de aproximar a base e garantir novas conquistas, a direção do Núcleo Regional do SINDPREV-AL de Arapiraca realizou diversas atividades na sede do Núcleo e também nas cidades de Coité do Noia e Traipu.

Em Arapiraca foram realizadas visitas aos locais de trabalho, tendo registrado novas adesões ao Sindicato com novos associados no CAPS Terceiro Centro de Saúde, UBS Canaã, UBS Capim e UBS Vila São Francisco.

Coité do Noia 

Na cidade de Coité do Noia foi realizada uma importante Assembleia da categoria, onde os trabalhadores reivindicam a correção do Adicional noturno, abono família, PCCV, Laudo de insalubridade, melhores condições de trabalho e EPIS.

Na oportunidade foi protocolado ofício solicitando reunião com a gestão municipal.

Traipu

No município de Traipu a direção Regional e municipal do SINDPREV-AL realizou audiência com a gestão, onde ficou acertado que a gestão encaminhará ainda essa semana o Projeto de Lei de Incentivo do Adicional dos ACS e ACE para a Câmara de Vereadores. A gestão também se comprometeu em enviar Projeto de Lei que regulamenta o PMAQ.
Na mesma reunião, a gestão apresentou impacto financeiro do plano de cargos e carreiras e vencimentos, na oportunidade ficou agendado para o dia 24/01/2019 outra audiência para tratarmos da implantação do PCCV.

Em reunião na SESAU, SINDPREV-AL exige participar da Mesa de Negociação do SUS

Em reunião com a direção da Secretaria de Estado da Saúde (SESAU), realizada nesta quarta-feira (5), o SINPREV-AL exigiu participar da Mesa de Negociação do SUS, com o objetivo de construir e efetivar o Plano de Cargos e Carreiras (PCC) dos servidores da Saúde estadual, além de outras políticas de valorização dos servidores públicos. A exigência de participação do SINDPREV-AL na Mesa de Negociação foi feita pela diretora Lourivalda Lima.
Em resposta à solicitação, o Gerente Executivo de Valorização de Pessoas, Robson José da Silva disse que o Estado deve ter uma posição até março de 2019.
Representando o SINDPREV-AL participaram da reunião o presidente da entidade, Célio dos Santos e as diretoras Olga Chagas e Lourivalda Lima, integrantes do Coletivo dos servidores da Saúde Estadual do SINDPREV-AL.

Privatização no Hospital Geral do Estado (HGE)

Na reunião, o presidente do SINDPREV-AL, Célio dos Santos apresentou uma denúncia de que alguns setores do Hospital Geral do Estado já estão sendo entregues à iniciativa privada, como é o caso da Ortopedia, Neurologia e Cardiologia.
Segundo Célio, com a privatização, o serviço público corre o risco de ser extinto e consequentemente, seu quadro de servidores.

‘Precisamos cobrar do Ministério Público maior fiscalização, tendo em vista que esse modelo adotado das Organizações Sociais, tem sido alvo de muitos processos em outros Estados, no tocante a transparência e licitações’, afirmou o presidente.
A diretora Olga Chagas lembra que o Sindicato já provou o Ministério Público de Rio Largo, quanto aos procedimentos adotados pela Organização Social Instituto Saúde e Cidadania (ISAC), que administra atualmente o Hospital Ib Gatto. Na ação no MP, o Sindicato exige a ISAC observe o que determina o Regime Jurídico com relação aos servidores públicos, respeitando as questões constitucionais.

Remoção irregular de servidor no Hospital Ib Gattto

Na reunião com a direção da SESAU teve ainda a discussão sobre a remoção irregular do servidor Severino Ramos do Hospital Ib Gatto pela direção da OS que administra atualmente o Hospital. O servidor, que estava presente à reunião, relatou seu caso, afirmando que foi notificado da remoção irregular durante seu plantão, sem qualquer aviso prévio.
O SINDPREV-AL deixou claro que não admite esse tipo de tratamento, exigindo que a direção da SESAU acompanhe de perto o que está acontecendo no local.
A direção da SESAU reconheceu que a remoção foi irregular. Perguntado se gostaria de retornar ao Hospital, o servidor disse que não, pois a forma como foi removido deixou traumas e constrangimento. Diante do caso, ficou acertado que Severino Ramos ficará lotado na Unidade de Saúde Denilma Bulhões, no Benedito Bentes.

Discurso de privatização da Petrobras é baseado em mentiras

Durante audiência pública na Câmara dos Deputados, os argumentos usados pelos governistas para aprovar a privatização da estatal foram desmentidas e maioria dos convidados se manifestou contra a venda

Três mentiras sobre a privatização da Petrobras e a entrega da soberania do país às petroleiras estrangeiras foram expostas nesta terça-feira (4) pelo deputado Bohn Boss (PT-RS), durante audiência pública das comissões de Trabalho e de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados.

A privatização não vai garantir recurso para União, a estatal já é extremamente eficiente, e os preços de combustíveis não vão cair. “A primeira lorota é de que privatizando vai angariar recursos para o Estado. Mentira. Porque vendem a preço de banana, não têm nenhum recurso que viria para o tal do caixa”, afirmou.

A segunda falácia, disse ele, e a de que vai ter eficiência. “Imagina a empresa privada falando da Petrobras, que é uma empresa pública, que foi premiada no mundo porque foi a maior, por exemplo, de prospecção no fundo do mar’.

Em terceiro lugar, prosseguiu Bohn, “o grande engodo: os preços para o consumidor vão ser menores”.

A maioria dos convidados afirmou ser contrária à venda de refinarias da Petrobras. Para o ex-consultor legislativo Paulo César Lima, o custo médio de refino da Petrobras é inferior a US$ 3 o barril, o que torna o negócio muito lucrativo para a empresa. Ele disse ainda que os países produtores de petróleo geralmente refinam tudo o que produzem.

No Brasil, por causa da política de preços da Petrobras, que é vinculada ao mercado internacional, a equação é complicada. Cláudio Ishihara, do Ministério de Minas e Energia, informou que o país exporta petróleo cru e importa 15% dos derivados, embora 30% da capacidade das refinarias esteja ociosa. Ele explicou que, do ponto de vista do governo, a ideia não é construir refinarias mesmo que o mercado seja de expansão por conta do pré-sal:

“A gente aponta, sim, necessidade de refino no futuro; mas, por outro lado, não há mais esse poder determinante de mandar construir refinarias. Nem no setor elétrico isso ocorre mais”, disse.

Em julho, o Supremo Tribunal Federal concedeu liminar que barrou a venda parcial de quatro refinarias da Petrobras que estava sendo encaminhada pelo governo atual. O ministro Ricardo Lewandowski entendeu que o Congresso teria que autorizar a venda de estatais. Paulo César Lima disse que a venda criaria duas empresas monopolistas no Sul e no Nordeste porque, além do refino, seriam vendidos os dutos e os terminais de armazenagem.

Fernando Siqueira, da Associação dos Engenheiros da Petrobras (Aepet), disse que a empresa espera receber cerca de US$ 21 bilhões em vendas de ativos entre 2018 e 2022, o que ele considera pouco em relação à capacidade da companhia de gerar recursos e manter o seu patrimônio.

*Com informações RBA

« Entradas mais antigos