Arquivo da categoria: Seguridade Social

Servidores da Saúde e Assistência Social de Santana do Ipanema exigem respeito

PREFEITO, ZERO POR CENTO NÃO DÁ ! QUEREMOS REAJUSTE JÁ !

Nós servidores/as municipais da Saúde e Assistência Social de Santana do Ipanema estamos nas ruas para protestar pela total falta de respeito com que a prefeitura vem tratando seus funcionários. Desde abril deste ano que estamos esperando uma resposta positiva por parte dos gestores municipais. Infelizmente, a resposta foi um sonoro e desrespeitoso NÃO !. Ou seja, a prefeitura disse que os servidores não merecem NADA de reajuste. Isso mesmo: ZERO por cento.
Diante dessa realidade cruel estamos aqui nas ruas da cidade, chamando a população a nos apoiar, pois, no final das contas, é o povo que vai acabar pagando por essa irresponsabilidade da prefeitura.
Queremos e exigimos nossos direitos e um dos mais sagrados é exatamente receber reajuste. Trabalhamos e merecemos o reconhecimento. Muitas vezes até mesmo sem as mínimas condições de trabalho, mesmo assim estamos lá no posto de saúde, na repartição para atender a população, pois é nossa missão e também nossa obrigação.
Enquanto isso, os gestores municipais têm o dever de garantir o andamento do trabalho, pagando suas obrigações e valorizando os/as servidores/as públicos santanenses.
Precisamos da ajuda do povo para garantir as negociações com a prefeitura. Somos trabalhadores/as públicos, merecemos reajuste decente para repor as perdas salariais dos últimos tempos.
Estaremos sempre na luta e nas ruas para defender nossos direitos. Venham conosco fazer um serviço público de qualidade para todos.

UNIDOS SOMOS MAIS FORTES

Diretores do SINDPREV-AL visitam LACEN e HGE

lacen5

lacen 8 refeito lacen 9 refeito  lacen2 lacen3 lacen4 lacen5 lacen6 lacen7 refeito

Os diretores do SINDPREV-AL, Ivan Marques (Jurídico) e Olga Chagas (Comunicação) estiveram nesta segunda-feira (30) visitando o Laboratório Central de Alagoas – LACEN, onde participaram de uma reunião com os/as trabalhadores/as, esclarecendo pontos da ação que garante o pagamento da Insalubridade nas férias e Licenças Médicas. Os diretores também aproveitaram a oportunidade e falaram sobre a importância da sindicalização e da força que atualmente tem o SINDPREV-AL na defesa dos interesses dos/as trabalhadores/as da Seguridade Social, particularmente dos/as trabalhadores/as da Saúde Estadual.

O diretor Jurídico Ivan Marques fez todos os esclarecimentos possíveis quanto as questões vinculadas as ações judiciais e também os próximos passos na Justiça.

Olga Chagas falou sobre o momento atual, apontando a necessidade de mobilização da categoria contra as famigeradas reformas do governo ilegítimo do Sr. Michel Temer. Olga alertou sobre os perigos aos direitos dos trabalhadores em geral e, principalmente, dos servidores públicos quanto as reformas Trabalhistas e da Previdência Social.

HGE

A visita ao Hospital Geral do Estado, também na segunda-feira, teve o mesmo enredo: Onde foram esclarecidos pontos da ação para garantir o pagamento da Insalubridade; Sobre a necessidade de filiação, fortalecimento do Sindicato e mobilização contra as reformas de Temer.

Tanto no LACEN quanto no HGE foram feitos vários pedidos de filiação ao Sindicato.

SINDPREV-AL se reúne com direção da SESAU

sesau

Os diretores do SINDPREV-AL, Célio dos Santos, Ivanildo Marques, Valda Lima e Olga Chagas participaram nesta sexta-feira (27) de uma reunião com a direção da Secretaria de Saúde Estadual de Alagoas (SESAU) para tratar de demandas encaminhadas pelos trabalhadores da Unidade de Saúde Dom Miguel Fenelon Câmara, em Chã da Jaqueira.

Pela SESAU participaram: Laura Adélia, José Edson, Antonia de Melo, Arachele Loureiro.

A demanda apresentada pelos trabalhadores da Unidade de Saúde são sobre horários de trabalho, como: Escala de Trabalho, Registro de Ponto, entre outros. Esta demanda é resultado de uma das visitas de diretores do Sindicato à Unidade de Saúde.

Uma das solicitações dos trabalhadores para flexibilização do horário em locais de difícil acesso foi acatada pela gestão da SESAU. As outras demandas ficaram para serem analisadas pela SESAU.

sesau sesau2 sesau3 sesau4

Diretor do SINDPREV-AL participa de Seminário sobre Orçamento Público em Saúde

chico

O diretor do SINDPREV-AL, Francisco Mata, representando o Conselho Estadual de Saúde, participa nos dias 26 e 27 (quinta e sexta) do Seminário de Atualização do Sistema de Informação sobre Orçamento Público em Saúde – SIOPS. O evento acontece no Auditório do Tribunal de Contas e no Laboratório de Informática da SESAU.

chico chico3 chico4 cnkcl

Dirigentes da CNTSS/CUT participam de Plenária Nacional da CUT para o Setor Público e Estatais

Lideranças nacionais cutistas se reuniram nos dias 19 e 20/10 para definir estratégias de luta contra a EC nº 95, as privatizações e a Lei 13.467/17, da Contrarreforma Trabalhista
Escrito por: Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

Nos dias 19 e 20 de outubro a CUT – Central Única dos Trabalhadores realizou sua Plenária Nacional do Setor Público e das Estatais. O evento, que aconteceu na sede da APEOESP –  Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo, situada na região Central da Capital Paulista, e é resultado de Resolução aprovada durante o Congresso Extraordinário da Central, realizado em agosto deste ano. Participaram lideranças dos trabalhadores das esferas federal, estadual e municipal. Os trabalhos das mesas temáticas puderam ser acompanhados por meio da Internet em virtude da transmissão instantânea a ser realizada pela CUT e APEOESP.

Os trabalhadores da Seguridade Social dos setores público e privado são representados pela CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social, por meio de seu presidente, Sandro Alex de Oliveira Cezar; tesoureira, Célia Regina Costa; primeiro tesoureiro, Cícero Lourenço da Silva (Diretor do SINDPREV-AL); secretária de Mulheres e secretária adjunta da Saúde do Trabalhador da CUT, Maria de Fátima Veloso Cunha; secretária de Saúde do Trabalhador e secretária geral adjunta da CUT, Maria Aparecida de Faria; e a dirigente nacional e secretária de Combate ao Racismo da CUT, Maria Julia Reis Nogueira.

De acordo com a secretária adjunta geral da CUT, a Plenária será um momento em que as lideranças poderão fazer uma análise mais aprofundada dos impactos que atingirão os trabalhadores e a sociedade já no início do próximo ano com a implantação, por exemplo, da EC 95, conhecida como PEC da Morte, que congela os investimentos públicos em áreas sociais para os próximos 20 anos e gera reflexos diretos nas políticas sociais, nos serviços públicos, no desenvolvimento do país e no cotidiano no servidor público. Para tanto, a primeira mesa de trabalho abordará justamente está Emenda Constitucional.

“A partir de 2018 esta medida terá um impacto muito grande por retirar do Estado brasileiro a condição de manter políticas pública tão importantes para nossa população. Para os trabalhadores também causará graves problemas. As áreas da seguridade social, da educação, do saneamento básico, da ciência e pesquisa, entre tantas outras, serão fortemente prejudicadas com a falta de recursos, inclusive para o setor de recursos humanos. Vamos debater para oferecer uma análise mais contundente que dê elementos para a sociedade reagir. Nossa responsabilidade nesta Plenária é fazer este debate e sair com uma grande campanha que dialogue com a sociedade e os trabalhadores dos setores púbico e privado,” afirma Maria Faria.

Dando continuidade aos trabalhos deste primeiro dia também serão montadas duas outras mesas de discussões. A primeira delas tratará, em dois momentos, a “Lei 13.467/17 da Contrarreforma Trabalhista e a Terceirização”. São medidas que atacam diretamente os direitos dos trabalhadores criando um “novo paradigma nas relações de trabalho do Brasil”. A outra mesa debaterá “A Política de Privatização (Renegociação das Dívidas dos Estados e Programa de Parcerias de Investimento – PPI)”.  A sana agressiva por privatizar o patrimônio público põe em risco a soberania nacional. Todas estas medidas causam profundas transformações nas políticas sociais, nos serviços públicos, no desenvolvimento do país e nos servidores públicos.

O segundo dia de trabalhos, sexta-feira (20/10), terá programação até às 12 horas. O período será destinado para os encaminhamentos da Plenária. Neste momento, a coordenação do evento propõe que as lideranças discutam a construção de uma campanha unificada das categorias do setor público e das estatais, que serão afetadas pela EC 95, a Contrarreforma Trabalhista, a Terceirização e a Privatização. A mesma temática será utilizada para que seja definida estratégia unifica de lutas para as categorias do setor público e das estatais na perspectiva de definições de ações em conformidade à Resolução do Congresso Extraordinário da CUT Nacional.

José Carlos Araújo

Assessoria de Imprensa da CNTSS/CUT

Página 5 de 49« Primeira...34567...102030...Última »